Autor
Amilcar Nunes Associate Partner de Indirect Taxes da EY
Artigos

O que muda no OE2022 na energia e nos combustíveis

Com a aprovação e a entrada em vigor do Orçamento do Estado para 2022, definem-se medidas no âmbito do incentivo à sustentabilidade.

É possível inflacionar expetativas? O OE 2022 parece dizer-nos que sim

O que costuma ser temporário rapidamente se transforma em definitivo, assim como o aumento de preços a que assistimos sem contraponto por parte dos impostos indiretos.

A dimensão fiscal do preço dos combustíveis – uma temática constante

A guerra na Ucrânia teve impacto direto na evolução dos preços do petróleo, acelerando subidas que já se notavam antes, E a única ferramenta que o Governo tem para minimizar consequências dos aumentos abruptos é a fiscalidade.

A Cidade e as Serras e a Proposta de Lei do Orçamento do Estado para 2022

Amílcar Nunes Associate Partner, EY Tax Services, analisa a proposta do Governo para o Orçamento do Estado para 2022.

Fiscalidade indireta na gestão de frotas empresariais – o ‘Green Deal’ da União Europeia, oportunidades e desafios

A estratégia de mudança tem que ser concertada e a fiscalidade indireta em muito pode contribuir, seja ao nível do IVA, seja em sede de fiscalidade especial sobre o consumo. Caso contrário, corremos o risco de ficar aquém do objetivo audaz da Comissão de atingir a neutralidade climática em 2050.

A necessidade aguça o engenho, mas a fiscalidade incide sobre os dois

Com conta, peso e medida, ainda que não para todos os consumos, procura-se regressar à taxa de IVA aplicável sobre a eletricidade em vigor antes da intervenção externa a que Portugal foi sujeito em 2011.
Ver mais artigos