Autor
Daniela Silva, Doutoranda do Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica Portuguesa
Artigos

O fim de ciclo de um governo em negação

A significativa tolerância dos portugueses em relação à profunda governamentalização da sociedade é uma característica que abre espaço para as inclinações menos virtuosas de uma maioria absoluta.

Equívocos emocionais à volta dos manuais

A propósito de uma eventual universalização da gratuitidade dos manuais escolares, reacendeu-se no discurso político e na opinião pública a já habitual aversão à liberdade de escolha.

Esmolas e promiscuidade política

Para que existam hipóteses de convergência com a Europa, é essencial que a sociedade portuguesa supere a mentalidade dos jeitinhos, a vida a crédito, a estatolatria e a complacência em relação à promiscuidade política.

Animais ao colo e outros abusos

Alastra gradualmente entre nós uma falsa equivalência entre filhos e animais de estimação que serve as necessidades de uma sociedade narcisista e desapegada.

Tempos de espera, degradação e trotinetes

Para lá dos encantos superficiais das ciclovias, dos “modos suaves de transporte” e do embaratecimento dos passes nas áreas metropolitanas, subsistem estruturas obsoletas e falta de visão sistémica para o país.

A ortodoxia do cancelamento na era digital

Fiquemos atentos ao imenso poder da vigilância, delação e punição cultural que se avoluma em nosso redor.

Regresso da “força bruta” e diferenças entre sexos

Existem características e tendências comportamentais distintas em função de se ser homem ou mulher. Esta afirmação pode ser controversa, a menos que falemos sobre cargos de liderança ou de agressividade.

Encantos e desencantos do teletrabalho

Os confinamentos vieram revelar alguns perigos que o teletrabalho encerra. Porém, a memória desse tempo esbateu-se e muitos o defendem agora como sinal de sofisticação empresarial ou imperativo humanista.

Aquilo que não perdoam a Elon Musk

As redes sociais, financiadas e reguladas por grupos financeiros alinhados com metas de esquerda, têm induzido alguns nichos da sociedade a um fervoroso horror à concorrência de ideias e à liberdade de expressão.
Ver mais artigos