[weglot_switcher]

AUTOR


Eternamente transitórios?

Aproximamo-nos de mais um momento decisivo para o futuro da investigação científica em Portugal. Talvez se consiga dignificar a profissão, dotando-a de estabilidade e previsibilidade, e abrindo a porta à regularização da maioria das situações.

Diálogos difíceis

A abertura de espírito é uma virtude rara que deve ser cultivada. Começando em nós mesmos e nas nossas instituições. Não basta constatar que os outros parecem não querer ouvir. É também preciso escutar quem normalmente não é ouvido.

Foi você que pediu para ser vigiado?

Uma grande parte dos utilizadores, mais ou menos consciente dessas práticas, continua a clicar em todos os consentimentos, a participar nas redes sociais e a aderir alegremente às inovações que vão surgindo.

Pandemias que parecem não ter acontecido

Durante algum tempo, parecia que o teletrabalho e o trabalho remoto seriam a nova norma, mas parece ter chegado o momento do retrocesso nestas dinâmicas, à medida que – e apesar da nova Agenda do Trabalho Digno, que reforça os direitos dos trabalhadores em teletrabalho – cada vez mais empresas exigem um retorno do trabalho presencial.

Por uma Universidade decente

Pela função social básica de assegurar igualdade de oportunidades e servir de meio a uma mobilidade social ascendente e a uma emancipação pelo saber, a Universidade deveria aspirar ao estatuto de instituição exemplar.

Será que ouvimos o povo Yanomami?

Ver o mundo pelos olhos de um Yanomami, na medida em que tal seja possível a quem, como nós, habita um sistema de crenças completamente diferente, implica encontrar a preocupação ecológica por uma via ontológica.
Copyright © Jornal Económico. Todos os direitos reservados.