Autoestradas da Brisa vão ter mais de 80 pontos de carregamento de carros elétricos

A concessionária de autoestradas juntou-se a várias empresas num investimento de 10 milhões para criar uma rede de 80 pontos de carregamento nas autoestradas de norte a sul do país.

A Brisa anunciou hoje o lançamento de uma nova rede de carregamento de carros elétricos, com mais de 80 pontos de carregamento nas áreas de serviço das suas autoestradas por todo o país.

A Via Verde Electric vai ser a  “maior rede privada de pontos de carregamentos elétricos rápidos e ultrarrápidos das autoestradas portuguesas”, anunciou hoje a empresa.

Esta rede é uma parceria da Brisa com a BP, Cepsa, EDP Comercial, Galp Electric, Ionity e Repsol, num investimento total de 10 milhões de euros que vai estar concluído durante o ano de 2021.

“A nova rede de carregamentos elétricos nas autoestradas da Brisa é um exemplo do que fazemos como operador de mobilidade sustentável. Neste caso, com os nossos parceiros, estamos a derrubar barreiras para o uso de veículos elétricos para as médias e longas distâncias. No próximo verão, será possível viajar num veículo elétrico com total conforto, do Minho ao Algarve, na rede Brisa”, disse em comunicado o presidente executivo da Brisa, António Pires de Lima.

Entre o Porto e Faro, por exemplo, esta rede vai ter 12 pontos de carregamento com um total de 24 carregadores.

A Via Verde Electric vai contar como carregadores rápidos (50 kilowatts) e ultrarrápida (de 150 a 350 Kw).

A Brisa informa que esta rede não inclui as “áreas de serviço urbanas da rede Brisa (Oeiras, na A5; Coronado-Trofa, na A3; Águas Santas, na A4), que terão uma oferta diferenciada, adaptada às necessidades do tráfego urbano numa lógica mais alargada de Mobility Hub, e cujos projetos estão em preparação”.

Recomendadas

Bankinter alia-se à gestora Edmond de Rothschild para lançar um fundo que investe no metaverso

O Bankinter torna-se o primeiro banco em Portugal a lançar um fundo de investimento centrado na indústria que desenvolverá o metaverso.

Euribor em máximos de uma década

O que pode fazer para cobrir a subida dos juros do seu empréstimo à habitação?

Topo da Agenda: o que não pode perder nos mercados e na economia esta semana

A semana arranca com os mercados a reagir à vitória do partido de extrema-direita liderado por Giorgia Meloni em Itália. Esta segunda-feira, Christine Lagarde fala no Parlamento Europeu e, por cá, o Instituto Nacional de Estatística divulga as tábuas da mortalidade em Portugal, referentes ao período pandémico. Conheça a agenda da semana.
Comentários