Autoridade da Concorrência de Itália aplica multa de 5 milhões à Generali e UnipolSai

A AGCM acusou as duas empresas de “conduta enganosa e agressiva” por “atenderem tardiamente, no que se refere aos prazos estabelecidos pela regulamentação do setor, a inúmeras instâncias” apresentadas por clientes.

A Autoridade da Concorrência de Itália multou os grupos de seguros Generali e UnipolSai em cinco milhões de euros cada por alegadamente realizarem práticas comerciais desleais, informou esta terça-feira aquela autoridade.

As duas empresas dificultaram o acesso dos seus clientes ao seu relatório de sinistros e omitiram informações relevantes sobre o valor ressarcido ou a sua rejeição, segundo comunicado da entidade, a autoridade da concorrência e do mercado italiano (AGCM).

Do mesmo modo, foi dificultado o exercício dos direitos dos consumidores ao recorrerem ao seu seguro automóvel, segundo o regulador, que multou as empresas “pela gravidade e duração” destas práticas.

A AGCM acusou a Generali e a UnipolSai de “conduta enganosa e agressiva” por “atenderem tardiamente, no que se refere aos prazos estabelecidos pela regulamentação do setor, a inúmeras instâncias” apresentadas por clientes.

Ao decidir o valor a ser pago, as duas empresas não ofereceram informações relevantes sobre a sua decisão ou sobre os motivos de eventual recusa de indemnização.

O regulador considera que foram estas “deficiências” que fizeram com que os clientes aceitassem ou rejeitassem a oferta das seguradoras sem acesso às informações relevantes.

Recomendadas

BNA levanta suspensão da participação no mercado cambial imposta ao Finibanco Angola

O Finibanco Angola tinha sido suspenso de participar no mercado cambial, por um período de 45 dias, pelo Banco Nacional de Angola (BNA), depois de o supervisor bancário angolano detectar incumprimentos durante uma inspecção pontual, em meados de agosto.

Banco de Portugal mantém a zero a exigência aos bancos de um “reserva contracíclica de fundos próprios”

O Banco de Portugal revelou o tradicional comunicado sobre a reserva contracíclica de fundos próprios, desta vez relativa ao 4.º trimestre de 2022. O supervisor vai manter a dispensa de constituição de reserva contracíclica para a banca no quatro trimestre deste ano, à semelhança do que sucedeu nos anteriores.

Merlin Properties compra sede do Novobanco na Avenida da Liberdade por 112 milhões

A informação do comprador foi confirmada pela entidade bancária esta sexta-feira em comunicado, depois de já ter avançado com o valor do negócio nas últimas semanas.
Comentários