Autoridade da Concorrência notificada da compra da dona da Nowo pela Vodafone

A AdC recebeu a “7 de novembro de 2022, uma notificação de uma operação de concentração de empresas”.

A Vodafone Portugal já notificou a Autoridade da Concorrência (AdC) sobre a compra da Cabonitel, detentora da Nowo, de acordo com informação disponível no ‘site’ do regulador.

“Torna-se público que a Autoridade da Concorrência recebeu, a 07 de novembro de 2022, uma notificação de uma operação de concentração de empresas”, que consiste na compra, pela Vodafone Portugal, do controlo exclusivo da Cabonitel, lê-se no aviso da AdC.

Num encontro com jornalistas, em 24 de outubro, o presidente executivo da Vodafone Portugal, Mário Vaz, tinha adiantado que a aquisição seria notificada à Concorrência este mês e não antecipava “complexidade de decisão” ou “remédios substanciais”.

A Cabonitel, que é uma empresa portuguesa controlada pela espanhola MásMóvil Ibercom, detém a Nowo Communications, que oferece serviços de comunicações eletrónicas em Portugal continental, incluindo comunicações fixas, serviços móveis enquanto MVNO (operador móvel virtual), serviços de Internet fixa, serviços de televisão por subscrição e pacotes de telecomunicações.

“As observações devem ser remetidas à Autoridade da Concorrência, no prazo de 10 dias úteis contados da publicação do presente Aviso”, refere a AdC

Em 30 de setembro, a Vodafone Portugal anunciou um acordo com a Llorca JVCO Limited, acionista da Másmóvil, para a compra da Cabonitel S.A., a qual se encontra sujeita à necessária aprovação regulatória, “com conclusão prevista para o primeiro semestre do ano civil de 2023”.

A compra da operação da Nowo irá permitir “à Vodafone aumentar a sua base de clientes, bem como a sua cobertura de rede fixa”, afirmou então a empresa em comunicado.

A intenção do negócio é a aquisição da totalidade dos ativos da empresa”, nos quais estão as licenças 5G, já que a Nowo adquiriu espectro no leilão de quinta geração.

Relacionadas

Receitas totais da Vodafone Portugal sobem 6% para 612 milhões de euros (com áudio)

As receitas de serviço da operadora de telecomunicações também aumentaram 6%, para 561 milhões de euros, no primeiro semestre do ano fiscal de 2022-2023. CEO admite impacto da inflação nas últimas contas da empresa.
Recomendadas

‘Cyber Monday’ regressa e promete dominar os mercados

A tradição norte-americana tem lugar todos os anos na segunda-feira a seguir à Black Friday e 2022 não é exceção à regra.

PAN propõe incentivos para “representação equilibrada” de género nas empresas

A deputada única do PAN, Inês de Sousa Real, propõe a criação de incentivos à “representação equilibrada” de género nas administrações das sociedades comerciais de forma a “assegurar uma quota mínima” de mulheres “superior a 40%”.

Pré-acordo na Autoeuropa prevê aumento salarial de 5,2% já em dezembro

A Comissão de Trabalhadores da Autoeuropa anunciou hoje um um pré-acordo com a administração da fábrica de automóveis de Palmela para um aumento extraordinário de 5,2% que anula o aumento de 2% previsto para 2023.
Comentários