Autoridades resgatam corpo de suspeito de duplo homicídio na Madeira

A Polícia Judiciária confirmou que se trata do suspeito do duplo homicídio, que terá ocorrido num quadro de violência doméstica.

O indivíduo, de 48 anos, terá matado o filho e a mulher, com idade também na faixa etária dos 40 anos, com recurso a uma arma branca, na manhã da passada segunda-feira, num apartamento na área da Casa Branca, zona oeste do Funchal, após o que se pôs em fuga num automóvel.

A viatura foi depois localizada junto a um miradouro na Ponta de São Lourenço, freguesia do Caniçal, no extremo leste da ilha, onde, numa escarpa sobre o mar, foi avistado um corpo.

A Polícia Judiciária confirmou à Lusa que se trata do suspeito do duplo homicídio, que terá ocorrido num quadro de violência doméstica.

Por outro lado, fonte dos Bombeiros Municipais de Machico, concelho a que pertence a freguesia do Caniçal, indicou que o corpo foi retirado da falésia cerca das 19h00, após uma operação que envolveu também a Polícia Marítima, o Instituto de Socorros a Náufragos e a GNR.

Recomendadas

Madeira gera défice de 105 milhões de euros

Até agosto a região teve uma receita de 807,7 milhões de euros para uma despesa de 913,2 milhões de euros.

Madeira vê receita aumentar 8% e despesa a subir 18%

Em agosto a região teve um défice de 35 milhões de euros.

Miguel Gouveia: “Vejo muitas pessoas a discutir lugares e pouca gente a discutir a Madeira do futuro”

O antigo presidente da Câmara do Funchal mostra-se disponível para uma solução governativa, liderada pelo PS, na Madeira, mas diz que mais do que falar em lugares é preciso criar uma planificação daquilo que se pretende para a Madeira, ter uma abertura grande à sociedade civil, auscultar todos os sectores, e encontrar propostas robustas e consensuais.
Comentários