Autoridades ucranianas noticiam intensos combates em Donbass

As autoridades ucranianas noticiaram hoje intensos combates em Donbass, enquanto se mantém o cerco da siderurgia Azovstal, onde as tropas ucranianas de Mariupol estão a resistir.

As autoridades ucranianas noticiaram hoje intensos combates em Donbass, enquanto se mantém o cerco da siderurgia Azovstal, onde as tropas ucranianas de Mariupol estão a resistir.

Kiev acredita que a Rússia está a preparar um desfile para o dia 9 de maio, Dia da Vitória sobre a Alemanha Nazi, em Mariupol.

A ofensiva em Donetsk e Lugansk continua, informou o Estado-Maior do Exército ucraniano no último comunicado, publicado no Facebook.

No entanto, de acordo com os meios de comunicação social, as tropas ucranianas conseguiram repelir oito ataques em ambas as regiões separatistas do leste do país.

Em Kherson, controlada pela Rússia, estão em curso os preparativos para uma desagregação de facto da região no sul, relata o portal Ukrinform.

Em Mariupol, onde segundo fontes russas e ucranianas coincidentes 50 civis foram retirados na sexta-feira, o cerco russo do complexo Azovstal continua, de acordo com os meios de comunicação ucranianos.

Há dois dias, foi noticiado que as primeiras tropas russas já tinham entrado no complexo industrial, onde várias centenas de civis e um número desconhecido de soldados ucranianos se diz que continuam refugiados.

Falando a partir de Kiev na sexta-feira à noite, o Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, exortou a população a exercer a máxima disciplina e a seguir as instruções precisas das autoridades e os alarmes antiaéreos de modo a não colocar as suas vidas e as dos seus filhos em risco.

A capital está a ser patrulhada por 5.000 tropas, disse o presidente da Câmara de Kiev, Vitali Klitschko, para evitar “provocações” por parte de amotinados ou pró-russos, especialmente entre 8 e 9 de maio.

O 9 de maio é tradicionalmente comemorado como o Dia da Vitória sobre a Alemanha nazi, com a assinatura da Capitulação do Terceiro Reich e a entrada do exército soviético em Berlim.

O Presidente russo, Vladimir Putin, tem agendado proferir o seu tradicional discurso em Moscovo naquele dia.

Mas as autoridades de Kiev acreditam que neste aniversário as tropas russas vão desfilar pelo centro de Mariupol, a estratégica cidade portuária do Mar Negro, que tem estado cercada desde o primeiro dia da invasão do país em 24 de fevereiro.

Recomendadas

Rússia expulsa 34 diplomatas franceses

A situação poderá estender-se ao corpo diplomático espanhol, dado que Sergey Lavrov convocou esta quarta-feira o embaixador espanhol em Moscovo, Marcos Gómez.

Zelensky invoca ‘O Grande Ditador’ de Chaplin em Cannes

“O cinema vai ficar calado ou vai falar sobre isto? Se houver um ditador, se houver uma guerra pela liberdade, novamente, tudo depende da nossa unidade. O cinema pode ficar de fora?”, questionou. Por fim, disse que a sua crença é a mesma do clássico cinematográfico: “a liberdade não morrerá”.

Ginasta russo banido por um ano por usar símbolo pró-Putin em competição ganha pela Ucrânia

Ivan Kuliakd deve também devolver a medalha e reembolsar o prémio em dinheiro de 500 francos suíços (cerca de 477 euros) e pagar uma contribuição dos custos do processo no valor de 2.000 francos suíços (1908 euros). O russo pode pedir o recurso nos próximos 21 dias.
Comentários