Avalanche em Itália mata pelo menos sete pessoas. Draghi culpa as alterações climáticas

A região tem registado temperaturas excecionalmente altas nos últimos dias. “O calor é incomum”, disse o porta-voz do serviço de resgate, Walter Milan, observando que os termómetros atingiram 10°C no pico da montanha nos últimos dias.

Pelo menos sete pessoas morreram na sequência de uma avalanche provocada pelo colapso de uma massa de gelo nos Alpes do norte da Itália. As autoridades de emergência disseram que outras oito pessoas ficaram feridas, duas pessoas com gravidade. O primeiro-ministro italiano, Mario Draghi, disse que o incidente está “sem dúvida” ligado às alterações climáticas.

As equipes de resgate interromperam a busca pelos 14 desaparecidos devido ao mau tempo.

O vídeo do incidente mostrou o deslizamento de uma massa de gelo nas encostas de Marmolada, a montanha mais alta da região.

“Uma avalanche de neve, gelo e rocha que no seu caminho atingiu a estrada de acesso”, disse a porta-voz dos serviços de emergência, Michela Canova. “O número definitivo de montanhistas envolvidos ainda não é conhecido”.

Não é absolutamente claro, para já, o que causou a avalanche, mas o porta-voz do serviço de resgate, Walter Milan, disse à rede de televisão estatal que a região tem registado temperaturas excecionalmente altas nos últimos dias. “O calor é incomum”, disse, observando que os termómetros atingiram 10°C no pico da montanha nos últimos dias. “É calor extremo. Claramente algo anormal.”

O primeiro-ministro italiano, Mario Draghi, disse que “esta é uma tragédia que certamente teve um elemento imprevisível, mas também está, sem dúvida, ligada à deterioração do meio ambiente e da situação climática”. Em visita à região, adiantou que o governo tomará medidas para evitar que outra tragédia semelhante aconteça.

Recomendadas

França. Seis mil pessoas evacuadas devido aos incêndios a sudoeste

O sudoeste francês continua a sofrer com as altas temperaturas e, esta quarta-feira, o fogo, que já tinha estado ativo em julho, reacendeu e obrigou a evacuamentos, com o governo gaulês a duplicar o número de bombeiros para os mil, com o apoio de meios aéreos.

ICNF disponível para apoiar ações de venda de madeira ardida

O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) está disponível para apoiar autarquias, organizações de produtores florestais e proprietários em ações de venda de madeira ardida resultante dos incêndios, disse hoje o seu presidente.

China suspende negociações climáticas com EUA depois de visita de Pelosi a Taiwan

Também foi anunciado o cancelamento dos diálogos entre os ministérios de Defesa dos EUA e da China, o que pode aumentar o risco de uma escalada perigosa no Estreito de Taiwan.
Comentários