Avaliação das casas sobe para 1.312 euros por metro quadrado em novembro

Este valor representa um aumento de oito euros em relação ao mês anterior, num crescimento de 0,6% e de 8% face ao mesmo mês do ano anterior, segundo o INE.

O valor médio da avaliação das casas subiu para os 1.312 euros por metro quadrado (m2), mais oito euros que no mês anterior, segundo os dados do Inquérito à Avaliação Bancária publicados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) esta segunda-feira, 30 de dezembro. Este valor representa um aumento de 0,6% relativamente a outubro e de 8% face ao mesmo mês do ano de 2018.

Em termos regionais, a maior subida face ao mês anterior registou-se na Região Autónoma dos Açores (1,5%). As únicas descidas foram observadas na Região Autónoma da Madeira (0,3%) e no Norte (0,2%). Em comparação com o período homólogo, o valor médio das avaliações cresceu 8,0%. A taxa de variação homóloga mais elevada para o conjunto das avaliações verificou-se no Algarve (10,3%) e a menor foi registada na região do Centro (5,3%).

Apartamentos

No mês em análise, o valor médio da avaliação bancária dos apartamentos foi de 1.402 euros/m2 aumentando 9,8% relativamente ao mês homólogo de 2018. O valor mais elevado foi observado na região do Algarve (1.748 euros/m2) e o mais baixo no Alentejo (1 095 euros/m2). Em comparação com o mês de outubro, o valor para apartamentos subiu 0,9%, tendo a Região Autónoma dos Açores apresentado a maior subida (3,7%) e a Região Autónoma da Madeira a única descida (1,2%). A nível homólogo, a Região Autónoma dos Açores apresentou o crescimento mais expressivo (12,8%) e o Centro o mais baixo (6,3%).

Moradias

O valor médio da avaliação bancária das moradias foi de 1.162 euros/m2 em novembro, o que representou uma subida de 4,2% em relação mesmo mês do ano anterior. Os valores mais elevados observaram-se no Algarve (1.696 euros/m2) e na Área Metropolitana de Lisboa (1.632 euros/m2), tendo o Centro registado o valor mais baixo (999 euros/m2).

Comparando com o mês de outubro, a Região Autónoma da Madeira apresentou o maior aumento (1,1%), enquanto a região Norte registou a maior descida (1,1%). Em termos homólogos, o Algarve apresentou o maior crescimento (10,6%) e o menor ocorreu no Centro (3,5%).

Recomendadas

Como receber os 125 euros? O que são metadados? O que os portugueses mais pesquisaram no Google em 2022

Os internautas também mostraram curiosidade sobre o Mundial 2022, Putin, em que consiste o distúrbio de Bruce Willis ou que é aquamado, o método funerário mais amigo do ambiente que está a ser utilizado como alternativa à cremação.

Comissão por amortização antecipada no crédito à habitação: saiba o que é e como funciona

Se está à procura de alternativas será aconselhável pedir soluções ao seu banco, mas também consultar o mercado e avaliar ofertas alternativas.

O que é o spread no crédito à habitação e como saber se está adequado? Saiba aqui

Para quem contratou crédito à habitação há mais de dez anos é possível que esteja a pagar um spread elevado, se comparado com o atualmente praticado no mercado. Atualmente há ofertas bancárias com spreads abaixo de 1% no crédito à habitação, com bancos a oferecer spreads de 0,85%.
Comentários