Banca de investimento pressionada para cortar bónus a trabalhadores

Responsáveis do HSBC, Deutsche Bank e Societe Generale já dissseram que vão cortar nos bónus entregues às equipas de trading e banca de investimento.

A redução da receita provavelmente traduzir-se-à numa queda de dois dígitos (acima dos 10%) para muitas equipas de trading e da banca de investimentos em instituições como a HSBC, Deutsche Bank ou Societe Generale, de acordo com especialistas consultados pela Bloomberg.

O cenário difícil para o setor financeiro da Europa – com reestruturação em várias empresas, taxas em mínimos históricos, e atualizações de tecnologia caras – deixou o setor numa situação financeira delicada. Os executivos citados pela agência noticiosa confirmaram que os bónus cairão. “Precisamos de cada dólar neste trimestre para obter um bom resultado”, disse à Bloomberg Samir Assaf, chefe da banco de investimentos do HSBC.

Nos resultados do terceiro trimestre, esta instituição financeira disse que cortou os salários relacionados com o desempenho em 200 milhões de dólares. Uma corretora britânica, a Numis Corp, traçou um cenário idêntico.”Foi um ano muito difícil para a indústria dada a incerteza macropolítica”, acrescentou Ross Mitchinson, o diretor executivo.

De facto, a receita global da banca de investimento está novamente a cair este ano, de acordo com dados da Coalition Development Ltd, uma empresa britânica de serviços financeiros, fundada em 2002. Quem trabalha em fundos de ações dificilmente terá razões para festejar, com as quedas a cifrarem-se em 15% na Europa, Médio Oriente e África. Por outro lado, as equipas de commodities devem escapar da queda geral.

Além do HSBC, as recompensas também serão escassas no Credit Suisse Group AG, onde vários trimestres de negociações sem brilho deverão reduzir os pagamentos de bónus. “Haverá muitos zeros”, disse Stephane Rambosson, executivo da empresa Vici Advisory, citado pela Bloomberg. “O cenário também não será muito melhor do outro lado do Atlântico [Estados Unidos]”, concluiu um consultor de remuneração da Johnson Associates.

Recomendadas

Bancos sujeitos a coimas até 1,5 milhões se não aplicarem diploma do Governo para crédito à habitação

Está já em vigor, a partir deste sábado, o diploma que estabelece medidas destinadas a mitigar os efeitos do incremento dos indexantes de referência de contratos de crédito para aquisição ou construção de habitação própria permanente. Bancos têm 45 dias a partir de hoje para aplicar as medidas.

Complemento excecional a pensionistas: SNQTB remeteu nova carta ao Primeiro-Ministro

Depois do OE2023 ter sido aprovado o Sindicato Nacional dos Quadros e Técnicos Bancários diz que “o Partido Socialista mantém a injustiça em relação aos bancários reformados que foram indevidamente excluídos da atribuição do complemento excecional a pensionistas”.

Sete bancos lucraram dois mil milhões até setembro, mais 71% do que no período homólogo

Os lucros dos sete maiores bancos – Caixa Geral de Depósitos, BCP, Novobanco, Santander Totta, BPI, Crédito Agrícola e Banco Montepio somam 2.006,3 milhões de euros até setembro deste ano, o que compara com um valor de 1.172 milhões nos nove meses do ano passado. O que significa que os lucros dos sete bancos cresceram 71,2%.
Comentários