PremiumBanca quase duplica lucros para 1,9 mil milhões sem grande impacto dos juros

Os seis maiores bancos portugueses reportaram lucros, no acumulado dos nove meses, de 1.912 milhões, a subirem 83% e ainda sem grande impacto da subida dos juros na margem financeira. Em 2023 o desafio vai ser a subida dos custos.

A Caixa Geral de Depósitos (CGD), o BCP, o Novobanco, O Santander Totta, o BPI e o Banco Montepio, juntos somam lucros de 1.912,5 milhões de euros até setembro, o que representa uma subida de 83,4% face aos 1.042,6 milhões que estes bancos apresentaram em setembro de 2021.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Montepio aumenta para 1,25 mil milhões a emissão de obrigações hipotecárias que vencem em 2026

Na prática, é um reforço da emissão, mas em concreto o banco liderado por Pedro Leitão anuncia a ficha de uma nova emissão de 750 milhões de euros que são fungíveis com os 500 milhões já emitidos, pelo que no final a emissão total sobe para 1.250 milhões de euros.

“Falar Direito”. “Diploma da renegociação cria ónus sobre bancos que têm crédito à habitação”

O advogado Francisco Barona, sócio do departamento financeiro e governance da Sérvulo, explica quais são, na sua perspetiva, os dois principais problemas associados ao novo diploma relativo à renegociação de créditos.

Renegociação de créditos: o que muda com a nova lei? Ouça o “Falar Direito”

O advogado Francisco Barona, sócio do departamento financeiro e governance da Sérvulo, explica o que muda para consumidores e banca com a entrada em vigor do novo diploma relativo à renegociação de créditos.
Comentários