Banco central da Rússia avisa que a economia vai passar por uma transformação de larga escala

O Ministério das Finanças russo garante ter cumprido integralmente as suas obrigações de pagamento de cupões sobre Eurobonds denominados em dólares.

3 – Rússia

O banco central da Rússia manteve esta sexta-feira a sua política monetária estável e as taxas de juro a 20%. Porém, deixou um aviso sobre como existe atualmente uma considerável incerteza uma vez que a economia do país vai passar por uma “transformação estrutural em larga escala”.

No final de fevereiro, depois da invasão das forças russas à Ucrânia, o banco central mais que duplicou as suas taxas de juro diretivas de 9,5% para 20%, num esforço para apoiar a sua moeda que estava em queda livre, e numa tentativa de mitigar o impacto de sanções internacionais severas. O banco refere ainda em comunicado que este aumento da taxa de juro “ajudou a manter a estabilidade financeira”.

De acordo com a “CNBC”, o banco explicou que “a economia russa está a entrar na fase de uma transformação estrutural em larga escala, que será acompanhada por um período temporário, mas inevitável, de aumento da inflação, principalmente relacionado com ajustamentos de preços relativos numa vasta gama de bens e serviços”.

“A política monetária do Banco da Rússia deverá permitir uma adaptação gradual da economia a novas condições e um retorno da inflação anual para 4% em 2024.”

O rublo afundou ao registar mínimos face ao dólar, depois de uma quantidade de sanções impostas a Moscovo pelos EUA e outros países europeus. A moeda, depois desta decisão está a transacionar perto de 104 rublos por dólar.

No início desta semana, a Rússia conseguiu evitar um incumprimento histórico da dívida, completando alguns dos seus pagamentos de obrigações soberanas em dólares, conforme avança a “Reuters”. O Ministério das Finanças russo disse esta sexta-feira que cumpriu integralmente as suas obrigações de pagamento de cupões sobre Eurobonds denominados em dólares.

Recomendadas

Valor aplicado em certificados de aforro só em outubro supera total de 2021

A procura por certificados de aforro tem-se intensificado nos últimos meses, refletindo a subida da Euribor a três meses e o consequente aumento da taxa de remuneração dos CA – já que aquele indexante integra a fórmula de cálculo da taxa de juro deste produto de poupança.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta terça-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta terça-feira.

Inflação dos produtos alimentares na OCDE nos 16,1% em outubro, máximo desde 1974

A inflação homóloga dos produtos alimentares no conjunto da OCDE atingiu 16,1% em outubro, mais oito décimas de ponto percentual do que em setembro e o nível mais alto desde maio de 1974, foi hoje anunciado.
Comentários