Banco de Portugal apresentou à indústria financeira proposta de cooperação para a cibersegurança

O BdP destaca hoje o facto de ter sido iniciado o primeiro teste sob este quadro de referência. O supervisor nacional “apresentou à indústria uma proposta de iniciativa de partilha de informação e cooperação entre instituições financeiras, para o fortalecimento do sector no que diz respeito à cibersegurança”.

No passado dia 3 de outubro, o Banco de Portugal (BdP) promoveu a realização da terceira reunião plenária do Fórum com a Indústria para a Cibersegurança e Resiliência Operacional (FICRO), revela o banco em comunicado.

Na sessão, o Banco de Portugal fez um balanço da implementação do TIBER-PT, o quadro de referência para testes de cibersegurança avançados aprovado em maio.

O teste TIBER tem como objetivo simular as táticas, as técnicas e os procedimentos utilizados por agentes que ameaçam a infraestrutura tecnológica crítica para as instituições financeiras.

Deste modo, o BdP pretende que as instituições financeiras sejam capazes de, por um lado, compreender as possíveis fragilidades da sua infraestrutura tecnológica e, por outro, avaliar a sua capacidade para se proteger, detetar e responder a ciberataques.

No comunicado o BdP destaca hoje o facto de ter sido iniciado o primeiro teste sob este quadro de referência. O supervisor nacional “apresentou à indústria uma proposta de iniciativa de partilha de informação e cooperação entre instituições financeiras, para o fortalecimento do sector no que diz respeito à cibersegurança”.

“Os membros do FICRO foram ainda convidados a ouvir e partilhar as suas reflexões sobre o impacto no sector bancário de outras iniciativas legais e regulamentares em curso em matéria de cibersegurança”, lê-se no comunicado.

Na abertura da sessão, a Administradora do Banco de Portugal Ana Paula Serra congratulou o Fórum pelo trabalho desenvolvido e reforçou a importância, para o Banco de Portugal, de manter uma colaboração contínua em matéria de cibersegurança. “A cibersegurança e resiliência operacional continuam a ser um pilar fundamental do plano estratégico do Banco de Portugal, no âmbito da proteção do sistema bancário, e este Fórum tem sido essencial para atingir esse objetivo”, afirmou a administradora do BdP.

Constituído em 2021, o FICRO é uma estrutura consultiva do Banco de Portugal que reúne representantes do sector bancário, do principal prestador de serviços de pagamento nacional e da autoridade nacional de cibersegurança, “com o objetivo de reforçar a resiliência operacional do sistema financeiro português”.

 

Recomendadas

Caixa realiza Simulacro anual no edifício Sede

“O exercício teve a participação de 3 mil pessoas que se encontravam no edifício à hora do simulacro”, diz a CGD.  

Baluarte distinguida pela CFI como “Best Investment Management Team para Portugal”

A sociedade liderada por Pedro Silveira Assis “cumpriu os requisitos de acesso e apresentou (de acordo com o método ScorePME) um Índice de Desempenho e Solidez Financeira (IDS) Excelente, evidenciando uma Sustentabilidade Financeira acessível apenas a 5% das PME nacionais”, refere a Baluarte em comunicado.

BPI eleito “Banco do Ano 2022” pela revista The Banker

“O BPI tem a liquidez e o capital para continuar a apoiar a economia, a transição para a descarbonização, sem nunca esquecer o nosso compromisso com a banca responsável, num ambiente económico que requer um apoio especial aos mais vulneráveis”, refere o CEO.
Comentários