Banco de Portugal avisa que depósitos no Revolut não estão abrangidos pelo Fundo de Garantia de Depósitos (com áudio)

“Clarifica-se que os depósitos captados em Portugal pela Revolut Bank UAB são constituídos junto da casa-mãe, na Lituânia, não se encontrando garantidos pelo Fundo de Garantia de Depósitos português, mas sujeitos ao regime de proteção de depósitos em vigor na Lituânia”, avisa o supervisor.

O Banco de Portugal esclareceu o mercado que o “novo” banco Revolut não está abrangido pelo sistema nacional de garantia de depósitos. “A Revolut Bank UAB é uma instituição de crédito com sede e autorizada na Lituânia que se encontra habilitada, nos termos legais, a operar em Portugal ao abrigo do regime da Livre Prestação de Serviços. Em concreto, ao abrigo do referido regime, a Revolut Bank UAB encontra-se habilitada a aceitar depósitos ou outros fundos reembolsáveis em território nacional”.

“Clarifica-se, contudo, que os depósitos captados em Portugal pela Revolut Bank UAB são constituídos junto da casa-mãe, na Lituânia, não se encontrando garantidos pelo Fundo de Garantia de Depósitos português, mas sujeitos ao regime de proteção de depósitos em vigor na Lituânia”, avisa o supervisor.

“A este respeito, faz-se notar que são participantes do Fundo de Garantia de Depósitos português as instituições de crédito com sede em Portugal autorizadas a receber depósitos; e as instituições de crédito com sede em países que não sejam membros da União Europeia, relativamente aos depósitos captados pelas suas sucursais em Portugal”.

A plataforma financeira global Revolut tornou-se um banco em Portugal esta quinta-feira. Com mais de 16 milhões de clientes em todo o mundo, a plataforma revela em comunicado que a sua licença bancária especializada em Portugal já está operacional.

Desde a sua estreia no mercado digital, a Revolut conta com mais de 500 mil clientes portugueses. Estes clientes podem, ao dia de hoje, passar as suas contas para o Revolut Bank e ter “acesso a serviços adicionais dentro da app”.

Relacionadas

Revolut lança-se como banco em Portugal (com áudio)

“Lançar o banco em Portugal vai oferecer uma camada de segurança adicional e dar mais confiança aos nossos clientes, o que nos permitirá lançar novos produtos num futuro próximo”, aponta Joe Heneghan, CEO do Revolut Bank.
Recomendadas

Sete bancos lucraram dois mil milhões até setembro, mais 71% do que no período homólogo

Os lucros dos sete maiores bancos – Caixa Geral de Depósitos, BCP, Novobanco, Santander Totta, BPI, Crédito Agrícola e Banco Montepio somam 2.006,3 milhões de euros até setembro deste ano, o que compara com um valor de 1.172 milhões nos nove meses do ano passado. O que significa que os lucros dos sete bancos cresceram 71,2%.

Bankinter é mecenas da exposição “Faraós Superstars” na Fundação Gulbenkian

A exposição “Faraós Superstars” pretende fazer uma reflexão sobre a popularidade dos faraós, reunindo 250 peças de importantes coleções europeias, provenientes de diferentes períodos históricos, desde antiguidades egípcias, passando pelas iluminuras medievais e pintura clássica até à música pop.

PremiumMapfre “atentíssima” à Fidelidade ou a seguradoras em crise

Há seguradoras com debilidades em Portugal, pressionadas pelo ramo automóvel, que estão na mira da Mapfre. O grupo admite crescer através da aquisição destas entidades, mas também não descarta olhar para a Fidelidade caso a Fosun decida vender.
Comentários