Banco de Portugal regista aumentos nos novos créditos aos consumidores em outubro

Os empréstimos bancários aos consumidores aumentaram nas principais tipologias de crédito em outubro, quer no montante quer no número de contratos celebrados.

Os empréstimos bancários aos consumidores aumentaram nas principais tipologias de crédito em outubro, quer no montante quer no número de contratos celebrados, de acordo com os dados divulgados esta segunda-feira pelo Banco de Portugal (BdP) relativos à evolução de novos créditos aos consumidores.

O montante do crédito pessoal cresceu 21,3%, para 341 milhões de euros, sendo que o número de contratos celebrados foi de 46.654, o que representa um aumento de 11,1% no mês de outubro. Já o crédito automóvel evoluiu 6,3%, para um total de 279 milhões de euros em contratos firmados. Em outubro, no que respeita ao crédito automóvel, foram acordados 19.211 novos empréstimos, o que representa um aumento de 4,8%.

Já os empréstimos em cartões e descoberto em outubro cresceram 8,5%, para 107 milhões de euros, refere ainda o supervisor bancário. No mês de outubro foram celebrados 86.660 novos contratos relativos a cartões e descoberto em outubro, o que significa um aumento de 14,7% em outubro, de acordo com o BdP.

 

Recomendadas

IGCP realiza na quarta-feira leilões de dívida a três e nove anos de até 1.000 milhões de euros

O IGCP anunciou hoje que vai realizar em 12 de outubro dois leilões de Obrigações do Tesouro (OT) a três e nove anos com montante indicativo entre 750 e 1.000 milhões de euros.

Credit Suisse recompra dívida própria no montante de 3 mil milhões

O Credit Suisse anunciou que irá comprar 3 mil milhões de francos suíços (3.094 milhões de euros) de dívida própria até meados de novembro. Entretanto a agência de rating Moody’s prevê que o Credit Suisse vai fechar este ano com prejuízos de 3 mil milhões de dólares o que pressionará o seu rácio de capital CET1.

PremiumCaixaBI põe a mira nas PME para fusões e aquisições

A instabilidade na economia e nos mercados traz riscos, mas também oportunidades, abrindo a porta a mais fusões e aquisições. Esta é a visão do CaixaBI, que está a abordar empresas nacionais mais pequenas que queiram crescer cá dentro ou lá fora.
Comentários