Banco Montepio emite obrigações sobre 357 milhões de crédito ao consumo

A carteira “Pelican Finance” é uma titularização de crédito ao consumo performing. Não é por isso uma venda de carteira de malparado, explicou ao Jornal Económico fonte do banco. A titularização foi colocada junto de investidores institucionais internacionais, em cinco tranches colateralizadas.

O Banco Montepio anunciou em comunicado que, a 6 de dezembro de 2021, celebrou, em conjunto com a sua participada Montepio Crédito – Instituição Financeira de Crédito, um contrato de cedência de créditos ao consumo originados por ambas as instituições, à Ares Lusitani – STC no âmbito de uma operação de titularização de créditos (designada de Pelican Finance No. 2).

O montante bruto alienado foi de 356,8 milhões de euros, numa carteira que englobou cerca de 40 mil contratos.

A carteira “Pelican Finance” é uma titularização de crédito ao consumo performing. Não é por isso uma venda de carteira de malparado, explicou ao Jornal Económico fonte do banco.

O banco liderado por Pedro Leitão diz que a concretização desta operação permite reduzir o volume de ativos ponderados pelo risco em cerca de 265 milhões de euros e “materializa a estratégia do Banco Montepio da contínua redução da ponderação do risco nos ativos, com vista ao reforço dos rácios de capital conforme previsto no Plano de Financiamento e Capital”.

“Trata-se de uma operação com a participação do Montepio Crédito e reforça os rácios de capital em base consolidada”, revela fonte.

A titularização foi colocada junto de investidores institucionais internacionais, em cinco tranches colateralizadas com um spread implícito médio de 112 p.b. sobre a Euribor a 1 mês, tendo a procura sido mais de 1,8 vezes superior à oferta.

O banco detalha que a classe sénior tem um rating de AA (DBRS) e AA- (Fitch Ratings) e irá pagar um cupão com um spread implícito de 48 p.b. sobre a Euribor a 1 mês.

“Para o sucesso desta transação contribuíram o interesse da comunidade de investidores pelo binómio risco/rendimento das classes de obrigações titularizadas, tendo sido também determinante a participação dos membros do sindicato de colocação da emissão, a StormHarbour Securities LLP e o Crédit Agricole Corporate & Investment Bank”, diz o Banco Montepio.

O Banco Montepio tem no mercado uma venda de crédito malparad0 apelidada de “Gerês”, no valor de 265 milhões de euros, e cujo o “bid“, como se diz na gíria do mercado, está previsto para amanhã, diz 8 de dezembro.

Recomendadas

Euribor volta a subir para novo máximo a seis meses e cai a três e a 12 meses

As taxas Euribor desceram hoje, pela primeira vez desde 09 de setembro, a três e a 12 meses, e voltaram a subir a seis meses, para um novo máximo desde janeiro de 2009.

BPI e FCT financiam 20 projetos e nove ideias para o desenvolvimento sustentável no Interior

A edição de 2022 do Programa Promove, uma iniciativa da Fundação “la Caixa”, em colaboração com o BPI e em parceria com a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), concedeu apoios a fundo perdido de perto de 3,6 milhões a um total de 20 projetos e nove ideias destinados a impulsionar o desenvolvimento sustentável de regiões do interior de Portugal.

Tribunal de Contas não afasta cenário de novas injeções de capital no Novobanco

O juiz conselheiro relator do relatório da auditoria do Tribunal de Contas à gestão do Novobanco, José Quelhas, referiu hoje que não está afastado o cenário de novas injeções de dinheiro público no ex-BES.
Comentários