Banco Popular e Cofidis firmam parceria para concessão de crédito pessoal

O Banco Popular e a Cofidis assinaram uma parceria para a concessão de crédito pessoal em todos os balcões do Banco Popular. O objetivo é juntar o know-how da Cofidis na concessão e gestão de crédito com a proximidade que o Banco Popular tem com os seus clientes, disponibilizando-lhes soluções personalizadas de crédito. Segundo o […]

O Banco Popular e a Cofidis assinaram uma parceria para a concessão de crédito pessoal em todos os balcões do Banco Popular. O objetivo é juntar o know-how da Cofidis na concessão e gestão de crédito com a proximidade que o Banco Popular tem com os seus clientes, disponibilizando-lhes soluções personalizadas de crédito.
Segundo o presidente do Banco Popular Portugal, Rui Semedo, “esta parceria irá oferecer aos nossos clientes um produto mais competitivo, simples e ágil”.
Para o diretor geral da Cofidis Portugal “esta é uma parceria estratégica para nós. É uma forma de aumentarmos a nossa presença no mercado português, através da colaboração com um parceiro de prestígio como o Banco Popular, assegurando um serviço de qualidade e diferenciador junto dos seus clientes”.
A Cofidis é uma empresa financeira presente em Portugal desde 1996. Foi criada em 1982, em França, e é hoje controlada, maioritariamente, pelo Banque Fédérative du Crédit Mutuel, uma das maiores entidades bancárias em França, contando com 30,4 milhões de clientes. O Crédit Mutuel é também acionista do Banco Popular em Espanha com o qual mantém uma importante aliança estratégica.
O Crédito Pessoal Banco Popular/Cofidis terá taxas com TAN e TAEG desde 8,50% e 11,50%, respetivamente.
OJE
Recomendadas

FMI estima que a espiral de salários-preços ainda é um “risco limitado”

A ausência de uma espiral preços-salários não deve levar os líderes a não agirem para combater a inflação persistente, considera ainda o Fundo Monetário Internacional.

Compra de carros de luxo pela TAP “é um problema de bom senso”, diz Marcelo Rebelo de Sousa

“Já falei em relação a várias entidades públicas no passado e em relação à distribuição de dividendos e em relação aos salários e entendo que quando se está num período de dificuldade deve fazer-se um esforço para dar o exemplo de contenção”, defendeu hoje Marcelo Rebelo de Sousa.

Albergaria investe 3,7 milhões de euros na zona industrial para captar investimento e criar emprego

O município “tem realizado um forte investimento no desenvolvimento económico, dinamizando o sector empresarial e a economia local” nos últimos anos, segundo António Loureiro, Presidente da Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha.