PremiumBancos centrais não assustam bolsas

A postura gradualmente mais hawkish dos principais bancos centrais globais não travaram as subidas das bolsas.

O atual diagrama dot plot da Reserva Federal dos EUA (Fed) mostra três subidas de taxas de juro em 2022, uma postura que vai de encontro às expectativas dos mercados nos últimos meses, nomeadamente dos futuros das fed funds rate negociados na bolsa de derivados de Chicago que refletem também um primeira subida de taxas na próxima reunião The Federal Open Market Committee (FOMC) da Fed em 4 de maio de 2022, corroborando a pretensão da Fed de terminar o Quantitative Easing no primeiro trimestre de 2022.

Alguns investidores estariam à espera de uma correção dos mercados acionistas, mas diante deste comportamento esperado da Fed, as bolsas aproximaram-se de máximos históricos, nomeadamente o S&P 500.

 

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumPutin une extremos na oposição ao Ocidente

As franjas mais extremas europeias convergem no apoio a Putin, unidas por um antiamericanismo reforçado, à esquerda, por uma orfandade do comunismo soviético e, à direita, pela admiração por um regime iliberal e autocrático.

PremiumPara saudar o regresso de um majestoso Jaen

Serve este texto para saudar a aposta de um produtor do Dão, a Caminhos Cruzados, integrada há cerca de dois anos no grupo da Quinta da Pacheca (no Douro), na comercialização de um monovarietal de uma das castas mais singulares que se produzem em Portugal: a Jaen (Mencia, em Espanha). Há quem diga que em relação à Jaen, ou se ama ou se detesta.

PremiumFada ou bruxa? Uma duquesa que incomoda muita gente

Sociopata narcisista”. Uma classificação nada abonatória, mas é assim que é descrita Meghan Markle por ex-funcionários do Palácio de Buckingham que trabalharam para os duques de Sussex, segundo o que é revelado no novo livro de Valentine Low, que escreve sobre assuntos reais para o “The Times”.
Comentários