Bancos pedem 632 milhões de euros em créditos tributários ao Estado

O mecanismo já rendeu 154 milhões de euros ao Novo Banco.

Seis bancos portugueses já pediram mais de 632 milhões de euros ao Estado através de créditos tributários, revela o “Jornal de Negócios” na edição desta sexta-feira, 21 de dezembro.

Em causa está o facto de poderem beneficiar de um benefício fiscal devido a um regime especial criado em 2014 [REAID], um ‘balcão de oxigénio’ para o setor bancário nacional. O mecanismo já rendeu 154 milhões de euros ao Novo Banco.

“Em 31 de dezembro de 2017, encontravam-se em apreciação pela Autoridade Tributária e Aduaneira créditos de seis instituições de crédito, referentes aos anos de 2015 e 2016, no valor global de 632 milhões de euros”, refere um parecer do Tribunal de Contas, citado pelo diário de economia.

Recomendadas

CGD vai continuar com uma posição de capital acima da média da Europa, diz Paulo Macedo

O presidente da Comissão Executiva da CGD disse hoje que o banco vai continuar com uma das maiores redes de agências e com uma posição de capital acima da média da Europa e acima dos bancos portugueses.

Oracle e tecnológica portuguesa modernizam sistemas de quatro Caixas Agrícolas

As instituições bancárias do Bombarral, Chamusca, Mafra e Torres Vedras vão implementar novas soluções de banca digital ao longo dos próximos dois anos. O projeto, que decorre até 2024, envolve a migração de dados para a ‘cloud’.

Sindicatos bancários mantêm proposta de revisão salarial para trabalhadores do BCP

Os sindicatos consideram que a proposta do BCP “não é suficiente, nem ajustada à realidade”. E prometem continuar a lutar por uma “atualização justa” para os bancários do banco liderado por Miguel Maya.
Comentários