Bancos prevêem que euro fique abaixo de um dólar em 2017

Sete bancos de investimento prevêem que em 2017 o euro vai ficar abaixo da paridade face ao dólar. O Barclays coloca o euro nos 0,99 dólares no final de 2017 e vários bancos estimam mesmo que a moeda europeia chegue aos 0,95 dólares.

As dúvidas que pairam sobre uma economia europeia em marcha lenta, ameaçada pela instabilidade política em vários países, a par de um fortalecimento da economia americana, reforçam a tese de que o euro vai ficar abaixo de um dólar em 2017.

A divergência entre a política monetária da Federal Reserve dos EUA (Fed) e o expansionismo do Banco Central Europeu (BCE) irá, dizem os especialistas contactados pelo El Economista, fortalecer o dólar face ao euro em 2017.

A chegada de Donald Trump à Sala Oval abre o caminho para a paridade do dólar com o euro, ao mesmo tempo que as suas políticas expansionistas sugerem um aumento da inflação.

Na sequência da subida das taxas de juro nos Estados Unidos na semana passada (entre 0,5 e 0,75%) o dólar continuou a sua tendência ascendente. Uma tendência que segundo os mesmos especialistas, vai continuar nos próximos meses. Há sete bancos de investimento a prever que o euro ficará abaixo da paridade no próximo ano. Especificamente, o Barclays coloca o euro nos 0,99 dólares no final de 2017 e o Morgan Stanley estima que atinja os 0,97 dólares. O Deutsche Bank, o Ebury, o Standard Chartered e o ABN Amro prevêem que o euro chegue aos 0,95 dólares.

Os analistas consideram que a subida gradual das taxas dos EUA vai levar a uma contínua apreciação do dólar frente a quase todas as principais moedas no próximo ano.

Por sua vez, o Deutsche Bank justifica a previsão de alta do dólar com as estimativas “mais positivas” para a economia dos EUA. “O potencial de crescimento na Europa é de 1,5% e nos Estados Unidos pode chegar até 3% “, dizem os analistas do Deutsche citados pelo site noticioso de Espanha.

A Fed aumentou as taxas este mês, mas Janet Yellen, presidente da instituição, abriu a porta a três subidas de preços do dinheiro em 2017.

“A combinação de uma política monetária mais apertada com uma política fiscal mais flexível será favorável para o dólar em relação a outras moedas nos mercados desenvolvidos “, acrescentou também o HSBC.

O euro caiu hoje para 1,0451 dólares num dia com pouca atividade.

Relacionadas

Euro negoceia em mínimos de março de 2015 face ao dólar

A divisa da Zona Euro já negociou nos 1,0468 dólares, o que corresponde ao valor mais baixo desde março do ano passado.

Fed sobe taxa em 0,25 pontos percentuais e prevê mais três aumentos em 2017

Como esperado, Fed aumentou pela primeira vez as taxas de juro em 2016. Expectativas sobre a inflação aumentaram “consideravelmente.
Recomendadas

Cotação do barril Brent para entrega em novembro baixa para 87,96 dólares

A cotação do barril de petróleo Brent para entrega em novembro terminou esta sexta-feira no mercado de futuros de Londres em baixa de 0,73%, para os 87,96 dólares.

Wall Street encerra sessão com principais índices a perder mais de 1,50%

No momento de fecho o Dow Jones recua 1,71%para 28.725,84 pontos, o S&P 500 cede 1,51% para 3.585,40 pontos e o tecnológico Nasdaq desvaloriza 1,51% para 10.575,62 pontos. 

PremiumAções com pior mês desde junho e pode não ficar por aqui

Libra em forte desvalorização e juros da dívida do Reino Unido disparam após polémico “mini-orçamento” de Liz Truss.
Comentários