Bankinter é um dos bancos mais sólidos da Europa

O Bankinter apresentou, no final de 2014 e no fecho do primeiro semestre de 2015, rácios de capital Tier 1 de 11,87% e 11,82%, respetivamente, que não foram afetados pela nova legislação tributária de ativos fiscais diferidos, dado que o seu peso no balanço do banco é praticamente irrelevante.


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Os resultados do exercício de transparência divulgados quarta-feira pela Autoridade Bancária Europeia demonstram que a situação patrimonial do Bankinter, o novo dono do Barclays, em termos de capital, solvência, margens, lucros e qualidade dos ativos está acima da média do setor financeiro espanhol e europeu, e é uma das melhores da Europa.

O Bankinter apresentou, no final de 2014 e no fecho do primeiro semestre de 2015, rácios de capital Tier 1 de 11,87% e 11,82%, respetivamente, que não foram afetados pela nova legislação tributária de ativos fiscais diferidos, dado que o seu peso no balanço do banco é praticamente irrelevante.

O banco espanhol enviou esta informação aos meios de comunicação social recordando que em 2016, os bancos europeus serão submetidos a testes de stress. Neste exercício, que antecede os referidos testes de stress, é retratada a situação financeira e os balanços de 2014 e do primeiro semestre de 2015 de 109 bancos, incluindo 14 espanhóis.

O exercício de transparência recolhe informação detalhada sobre a composição do capital dos bancos, rácios de leverage, composição dos ativos ponderados por tipo de risco, exposição à dívida de soberanos e a exposição a crédito de risco.

O exercício de transparência serve para reforçar a confiança dos mercados no setor financeiro e tornar mais homogéneo o reporte de informação, evitando variações segundo as instituições e os países, que dificultam avaliações comparativas. O Bankinter considera que este novo quadro regulatório demonstra claramente, de forma transparente e à escala europeia, as vantagens competitivas da entidade bancária.

OJE

Recomendadas

Banco de Fomento lança consulta pública para dois novos Programas de co-investimento em PME

Estando ainda disponível o montante de 475 milhões de euros para lançar novos Programas, “o BPF convida as empresas e todos os interessados a participar na consulta pública acerca de futuras soluções de capital e quase capital, com o objetivo de obter contributos sobre as condições de dois Instrumentos Financeiros pré-estruturados destinados a fomentar a constituição de empresas e/ou capitalização empresarial”, revela o banco liderado por Ana Carvalho.

Premium“Somos a ótica das pessoas e que traz o know how francês”, diz CEO do grupo MonOpticien

Em entrevista ao JE, o CEO do grupo MonOpticien, Florent Carriére, explica o modelo de subscrição que traz para Portugal. “O meu concorrente não é a Multióticas, é a a Netflix e o Spotify”, sublinha.

Bancos da zona euro devolvem antecipadamente 447,5 mil milhões ao BCE

Este montante vem juntar-se aos quase 300 mil milhões de euros que foram reembolsados antecipadamente em 23 de novembro.