Bastonário da Ordem dos Médicos defende encerramento do Hospital dos Marmeleiros

O bastonário alertou que a construção do novo hospital é urgente, que o Hospital Dr. Nélio Mendonça tem problemas de ordem estrutural que não permitem dar uma resposta adequada, e que a madeira tem um sério problema na psiquiatria.

O bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães, defendeu o encerramento do Hospital dos Marmeleiros por entender que esta instalação não oferece segurança, num dia em que tem uma reunião com o secretário regional da Saúde, Pedro Ramos, e vai visitar várias estruturas hospitalares.

“Os madeirenses neste momento têm um problema sério. O hospital dos Marmeleiros já devia ter encerrado há muito tempo, não é um hospital que ofereça condições de segurança, de trabalho que permita que os médicos e os outros profissionais de saúde façam o seu trabalho em condições de segurança clínica”, afirma Miguel Guimarães à Lusa.

O bastonário refere ainda que existem “problemas de ordem estrutural” no hospital Dr. Nélio Mendonça que “não permitem dar uma resposta adequada” em termos de saúde.

Miguel Guimarães pede por isso “maior investimento” do executivo regional na saúde. No entender do bastonário o hospital Dr. Nélio Mendonça tem de funcionar como um “hospital polivalente”.

“A estrutura tem de ter capacidade de reposta para que os madeirense possam ter acesso a cuidados de saúde qualificados e, neste momento, existem muitas deficiências, mesmo a nível global, que não podem ser colmatadas de forma fácil”, explica.

O bastonário realçou que é também preciso aumentar a capacidade de formação de médicos na Madeira. Miguel Guimarães diz ainda que a construção do novo hospital é “urgente” e admitiu que existe um problema “muito sério” na área da psiquiatria na Região.

Recomendadas

Madeira regista 54 acidentes de viação no espaço de uma semana

No total houve 21 feridos ligeiros: oito no Funchal, três em Santa Cruz e Câmara de Lobos, dois na Ribeira Brava, na Ponta do Sol e em Machico e um em Santana. Houve também dois feridos graves no Funchal.

Câmara do Funchal lança campanha gratuita de recolha de “monstros”

O Município justifica a importância desta campanha, dado o aumento da produção de resíduos na quadra natalícia que se avizinha e de forma a garantir uma maior proximidade com a população. Os munícipes deverão contactar as respetivas Juntas de Freguesias para a devida inscrição, de modo a solicitar a recolha dos “monstros” na sua residência.

Madeira: Movimento de passageiros nos aeroportos ficaram a mais de 30% acima dos valores de 2019

Entre janeiro e setembro de 2022, o movimento de passageiros nos aeroportos da RAM foi de aproximadamente 3.062,5 mil, significando um acréscimo homólogo de 134% e de 17% face aos valores registados nos primeiros nove meses de 2019. 
Comentários