Batalha por Severodonetsk é das mais violentas da história europeia, diz Zelensky (com áudio)

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, disse que o custo humano da batalha de Severodonetsk, uma cidade estratégica no leste do país, é “aterrador” e será lembrada como uma das mais violentas de sempre na Europa.

Volodymyr Zelensky/Twitter

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, disse ontem que o custo humano da batalha de Severodonetsk, uma cidade estratégica no leste do país, é “aterrador” e será lembrada como uma das mais violentas de sempre na Europa.

“O custo humano desta batalha para nós é muito elevado. É simplesmente aterrador”, disse Zelensky no seu discurso diário aos ucranianos, transmitido na plataforma Telegrama.

O chefe de Estado ucraniano, citado pela agência Efe, acrescentou que “a batalha em Donbass irá certamente ficar na história militar como uma das batalhas mais violentas da Europa”.

“Estamos a lidar com o mal absoluto”, afirmou, explicando que “não há outra escolha senão avançar e libertar” o seu país, incluindo as regiões ocupadas pela Rússia no sul e no leste, que enfrentam um “bloqueio civilizacional”, uma vez que os russos estão a “bloquear todas as comunicações” para o mundo exterior.

Na comunicação, Zelensky colocou o nível de perdas em 100 soldados e 500 feridos por dia nos combates com o exército russo, que tenta controlar Severodonetsk, ainda sem sucesso.

Zelensky também apelou uma vez mais ao Ocidente para fornecer “mais armas” ao exército ucraniano, uma vez que as tropas de Moscovo controlam a maior parte de Severodonetsk e continuam a esmagar a artilharia ucraniana.

No início da noite, o governador da região de Lugansk, Sergei Gaidai, disse que “70-80% da cidade” foi ocupada pelos russos, acrescentando que “as três pontes (que ligam Severodonetsk à sua cidade vizinha de Lyssychansk) foram destruídas”.

A Rússia lançou na madrugada de 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia, que mereceu a condenação de grande parte da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e a imposição de sanções à Rússia.

 

Recomendadas

Ucrânia precisa de 750 mil milhões de dólares para plano de recuperação

“Hoje, as perdas diretas de infraestrutura da Ucrânia chegam a mais de cem mil milhões de dólares. Quem vai pagar pelo plano de renovação, que já está a ser avaliado em 750 mil milhões?”, questionou o primeiro-ministro do país, Denys Shmygal.

Zelensky nega que Lisichansk esteja sob controlo russo

Ocupar Lisichansk, na zona leste da Ucrânia, permitiria ao Kremlin controlar toda a região de Lugansk, assim como avançar sobre as já ameaçadas cidades de Sloviansk e Kramatorsk, duas importantes cidades controladas pela Ucrânia na zona industrial do Donbass.

Ataques em Sloviansk causam pelo menos seis mortos

A porta-voz para a região de Donetsk (da qual Sloviansk faz parte), Tetiana Ignatchenko, afirmou ao canal televisivo Suspilne que os ataques sofridos causaram “seis mortos e 15 feridos”, reiterando o apelo das autoridades para que os residentes abandonem aquela localidade.
Comentários