PremiumBCE menos pessimista com recessão no início do ano

Moeda única conta com clima favorável e stocks robustos de gás para evitar queda da atividade. Já o Fórum Económico Mundial aponta crise do custo de vida como o principal risco para economia global nos próximos dois anos.

Twitter

O Banco Central Europeu (BCE) mantém a cautela na análise que faz da economia da moeda única, mas o tom dos avisos tem vindo a baixar, com cada vez mais analistas a afastarem-se da possibilidade de uma recessão na zona euro.

O cenário base do banco continua a passar por uma contração da economia, mas breve e pouco profunda, mesmo com a inflação a manter-se elevada durante mais tempo do que esperado.

O boletim económico da entidade liderada por Christine Lagarde, publicado nesta quinta-feira, confirmou que os modelos do banco apontam para uma recessão no último trimestre do ano passado e no primeiro deste, face ao ambiente inflacionista que se vive e à incerteza que se mantém, a que se junta a subida dos juros, mas a quebra deverá ser curta e de uma magnitude reduzida.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Reino Unido paga a consumidores para reduzirem consumo de energia

Esta é a primeira vez que o operador do sistema elétrico lança o plano de poupança de energia que envolve recompensa aos consumidores mas nem todos os residentes do Reino Unido podem beneficiar do programa.

Mais de metade dos portugueses pessimistas em relação a 2023

Apesar da preocupação manifestada, apenas um quinto (21,8%) dos inquiridos receia ter dificuldades em cumprir as obrigações financeiras assumidas para 2023.

Riscos de uma nova moeda comum para Brasil e Argentina. Veja o “Atlantic Connection”

Com apresentação de Gabriel Monteiro e de Nuno Vinha, o Atlantic Connection é um programa produzido em parceria pela BM&C News e pelo Jornal Económico, que oferece uma perspectiva em português sobre os grandes temas da atualidade global.
Comentários