BCE poderá intensificar estímulos

“Se tivermos que intensificar o uso das nossas ferramentas para alcançar o nosso objetivo de estabilidade de preços, iremos fazê-lo”, sublinhou Draghi


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, assegurou que a entidade “intensificará” a utilização dos instrumentos implementados se for necessário para garantir o cumprimento do seu objetivo de estabilidade de preços.

“Não há nenhuma dúvida de que se tivermos que intensificar o uso das nossas ferramentas para alcançar o nosso objetivo de estabilidade de preços, iremos fazê-lo”, afirmou o dirigente italiano em Bolonha.

Neste sentido, Draghi expressou a sua confiança em que após a recalibração dos instrumentos implementados este mês pelo BCE, a inflação vai crescer até à meta estabelecida “sem atrasos indevidos”.

O presidente do BCE defendeu que os instrumentos utilizados pelo BCE desde junho de 2014 “estão a produzir os efeitos desejados”, em particular o programa de compra de ativos públicos e privados.

No entanto, Draghi advertiu que, ainda que a política monetária possa produzir estabilidade de preços, por si só não garante uma prosperidade duradoura, pelo que reiterou o seu apelo à adoção de reformas estruturais que permitam, não apenas aumentar o atual ritmo de crescimento, mas também elevar o crescimiento potencial.

OJE
Recomendadas

PSI abre sessão no ‘vermelho’ em manhã mista na Europa

A generalidade das praças europeias registam perdas esta manhã, com exceção do britânico FTSE, que sobe 0,22% para 7.537,99 pontos, e do italiano MIB, que avança 0,12% para 24.294,00 pontos.

Topo da Agenda: o que não pode perder nos mercados e na economia esta quarta-feira

A União Europeia deverá divulgar na quarta-feira dados concretos sobre a evolução do emprego no terceiro trimestre deste ano. O indicador é importante na definição da estratégia de política monetária daqui para a frente, já que historicamente sinaliza (ou não) um cenário de recessão – uma preocupação que tem estado na agenda dos bancos centrais.

Novabase suspende programa de recompra de ações

A tecnológica já tinha suspendido o programa em junho, tendo depois voltado a retomá-lo. Segundo informação publicada nessa altura, o programa estava previsto durar até 31 de dezembro de 2023.