BCP e Greenvolt pressionam PSI-20 que fecha negativo numa Europa tendencialmente em queda

As bolsas europeias fecharam a última sessão da semana em baixa, no dia em que foi confirmado que a inflação na zona euro subiu para os 4,9% em novembro.

Trading screen financial data in red. Selective focus. Focus is appx central.

O PSI-20 fechou a cair 0,42% para 5.424,83 pontos e as pressionar o índice estiveram as ações do BCP que caíram 2,27% para 0,1334 euros; da Greenvolt que recuaram 2,22% para 6,16 euros; e os CTT que perderam 1,73% para 4,26 euros.

Dos cinco títulos do PSI-20 que fecharam no verde, o destaque vai para a Semapa que subiu 2,45% para 11,7 euros. Isto porque a maior acionista da Navigator foi beneficiada com a notícia que a empresa de papel vai distribuir um dividendo intercalar no valor de 0,0703 euros por ação, que será pago até ao final do ano sem que tenha sido adiantada a data a partir da qual as ações deixam de conferir deito ao mesmo.

Depois a REN que subiu 0,80% para 2,515 euros e a EDP Renováveis que valorizou 0,84% para 21,6 euros.

A NOS teve uma ligeira subida de 0,47% para 3,388 euros, no dia em que o Jornal Económico noticiou que as sua concorrente MEO será alvo de propostas indicativas por parte dos interessados na Altice Portugal. O que não sendo um processo de venda, neste momento, cria expetativas no mercado de que possa vir a ser.

No mercado das telecomunicações europeias foi notícia ainda que a Telecom Italia pode adiar decisão sobre proposta da KKR.

Ramiro Loureiro, analista de mercados do Millennium investment banking, salientou que as bolsas europeias fecharam a última sessão da semana em baixa, no dia em que foi confirmado que a inflação na zona euro subiu para os 4,9% em novembro.

“Hoje foi dia de rebalanceamento de contratos de futuros sobre e ações e contratos de opções sobre ações e índices, o que gerou um turnover superior ao habitual (turnover do Euro Stoxx 50 foi 29,02% superior à média das últimas 20 sessões)”, acrescenta o analista.

O EuroStoxx 5o fechou a sessão com uma queda de 0,90% para 4.164,22 pontos e o Stoxx 600 recuou 0,52%.

As principais praças fecharam em queda, com excepção de Londres que subiu 0,15% para 7.271,6 pontos.

O CAC 40 caiu 1,05% para 6.931,4 pontos; o DAX recuou 0,59% para 15.544,5 pontos; o FTSE MIB perdeu 0,69% para 26.598,7 pontos; e o IBEX fechou a cair 0,82% para 8.311,4 pontos.

O setor de viagens e lazer liderou os ganhos no universo Stoxx600, impulsionado pelas valorizações das companhias aéreas. Já o sector automóvel recuou mais de 2%, após as notícias de que vendas de veículos na Europa contraíram 17,5% no mês passado, diz Ramiro Loureiro na sua análise.

“No seio empresarial a DiaSorin foi destaque pela negativa, após mostrar projeções”, adianta o mesmo analista.

No plano macroeconómico foi confirmado que a inflação na zona euro aumentou em novembro. O valor final do IPC registou a subida da inflação em novembro, de 4,1% para 4,9%, em linha com o avançado preliminarmente e esperado agora pelos analistas.

Ainda na macroeconomia foi revelado que os preços no produtor alemão dispararam 19,2% em novembro. A confiança empresarial alemã também diminuiu em dezembro.

Nos EUA os investidores preparam-se para um rebalanceamento trimestral dos principais índices, após o fecho da sessão norte-americana.

O euro caiu 00,49% para 1,1274 dólares.

A dívida alemã a 10 anos cai 2,92 pontos base para -0,38%. Portugal tem os juros do tesouro em queda de 4,44 pontos base para 0,25% e Espanha vê os juros a 10 anos recuarem 5,18 pontos base para 0,33% e Itália então tem os juros a caírem 7,9 pontos base para 0,89%.

A regra é, quando a taxa de juros cai, o preço de mercado dos títulos de renda fixa sobe.

Os futuro do Brent estão a tombar 2,12% para 73,43 dólares, ao passo que o crude West Texas nos EUA cai 2,14% para 70,83 dólares.

 

Recomendadas

Wall Street termina dia com Nasdaq a perder mais de 1,90%

Assim, ao final do dia em Wall Street, o Dow Jones perde 1,40% para 33.947,10 pontos, o S&P 500 cede 1,79% para 3.998,70 pontos e o tecnológico Nasdaq cai 1,93% para 11.239,94 pontos. 

Euro recua após ter negociado perto de 1,06 dólares

O euro aproximou-se hoje de 1,06 dólares, mas baixou após a divulgação de dados da economia norte-americana melhores do que o esperado, que impulsionaram o dólar.

PSI encerra sessão em alta ligeira em contraste com generalidade dos mercados europeus

O banco liderado por Miguel Maya cessou o dia com ganhos de 1,23% para 0,1479 euros, seguido da NOS, com 1,21% para 3,83 euros. A Semapa terminou o dia a subir 1,90% para 13,98 euros.
Comentários