BCP e Jerónimo Martins puxam PSI20 para a queda

O principal índice da bolsa de Lisboa, o PSI20, segue hoje a desvalorizar 0,75%, acompanhando a tendência da abertura e numa Europa igualmente negativa, com as ações do BCP e da Jerónimo Martins a pressionarem as negociações. O PSI20 segue a negociar nos 5.173,30 pontos, com 13 dos 18 títulos que o compõem a negociarem […]

O principal índice da bolsa de Lisboa, o PSI20, segue hoje a desvalorizar 0,75%, acompanhando a tendência da abertura e numa Europa igualmente negativa, com as ações do BCP e da Jerónimo Martins a pressionarem as negociações.

O PSI20 segue a negociar nos 5.173,30 pontos, com 13 dos 18 títulos que o compõem a negociarem negativos, dois inalterados (o Banif e a Impresa) e três positivos.

A liderar as perdas seguem as ações do BCP e da Jerónimo Martins, que perdem 1,84% e 1,31%, para 0,09 e 8,12 euros, respetivamente.

As ações da EDP seguem igualmente em baixa, com os títulos a descerem 1,11%, para 3,30 euros.

Do lado dos ganhos segue na liderança a PT com a empresa de telecomunicações a recuperar 0,86%, para 1,06 euros, corrigindo as fortes perdas que tem sofrido desde o início do mês.

Seguia-se a Mota-Engil, com as ações a aumentarem 0,39%, para 4,07 euros.

Lisboa segue a negociar numa Europa igualmente negativa, com a agência Bloomberg a referir que os investidores estão preocupados com os riscos de uma propagação do Ébola na maior economia do mundo, depois da confirmação de um primeiro caso diagnosticado em Nova Iorque e o quarto nos Estados Unidos.

OJE/Lusa

 

Recomendadas

Wall Street regressa aos ganhos a meio da semana

A Apple destacou-se esta quarta-feira por afundar mais de 4%, na sequência de a gigante liderada por Tim Cook ter posto na gaveta o seu plano para aumentar a produção dos seus novos iPhones, mas as ações acabaram por encerrar a sessão com uma perda de pouco mais de 1%.

BCP cai 5% e arrasta bolsa de Lisboa para terreno negativo numa Europa mista

“O índice nacional esteve pressionado pela queda de 5% do BCP, numa sessão onde o setor Bancário demonstrou a pior performance na Europa”, escreveu o analista do Millennium BCP, Ramiro Loureiro, na sua análise de fecho de mercados.

CMVM publica cinco decisões de contraordenação, incluindo a coima de 75 mil euros à Orey Antunes

Na base das decisões da CMVM estão três processos por violação de deveres de atuação dos auditores. O processo contra a Orey Antunes por não ter divulgado os documentos de prestação de contas anuais e um processo por violação de deveres dos intermediários financeiros.