BCP reduz participação na Inapa para 14,96%

A notificação de redução de participação qualificada dos direitos de voto para um limiar inferior a 15% foi feita à CMVM.

O BCP anunciou ao mercado que reduziu a participação na Inapa, Investimentos, Participações e Gestão de 15,1% para 14,96%.

A notificação de redução de participação qualificada dos direitos de voto para um limiar inferior a 15%, foi feita à CMVM. O banco diz que a data em que este limiar foi ultrapassado foi 15 de Novembro de 2022.

“A comunicação especifica uma redução da participação detida e dos inerentes direitos de voto de 15,110 % (posição prévia) para 14,962%, correspondente a uma redução das ações detidas e inerentes direitos de voto para 78.732.800”, lê-se no comunicado.

Recomendadas

Montepio aumenta para 1,25 mil milhões a emissão de obrigações hipotecárias que vencem em 2026

Na prática, é um reforço da emissão, mas em concreto o banco liderado por Pedro Leitão anuncia a ficha de uma nova emissão de 750 milhões de euros que são fungíveis com os 500 milhões já emitidos, pelo que no final a emissão total sobe para 1.250 milhões de euros.

“Falar Direito”. “Diploma da renegociação cria ónus sobre bancos que têm crédito à habitação”

O advogado Francisco Barona, sócio do departamento financeiro e governance da Sérvulo, explica quais são, na sua perspetiva, os dois principais problemas associados ao novo diploma relativo à renegociação de créditos.

Renegociação de créditos: o que muda com a nova lei? Ouça o “Falar Direito”

O advogado Francisco Barona, sócio do departamento financeiro e governance da Sérvulo, explica o que muda para consumidores e banca com a entrada em vigor do novo diploma relativo à renegociação de créditos.
Comentários