BCP sobe 5,17% e impulsiona praça lisboeta

Lisboa acompanhou a Europa e fechou em alta. A maior subida coube ao BCP que ganhou 5,17% para 1,1495 euros. Na Europa a subida foi a regra. O EuroStoxx 50 fechou em alta chegando aos 3.259,24 pontos (+0,29%).

O PSI 20 fechou a última sessão da semana em alta de 0,66% em linha com a Europa. O índice fechou nos 4.628,05 pontos.

A maior subida coube ao BCP que ganhou 5,17% para 1,1495 euros. A Navigator também se destacou ao subir  2,17% para 3,250 euros; a NOS acumulou ganhos de  2,54% para 5,605 euros; os CTT também estiveram em alta depois de ontem terem anunciado que assinaram um contrato-promessa de venda de imóveis localizados na Rua de São José, em Lisboa (antiga sede do CTT). O preço total devido pela venda desses ativos imobiliários foi de 25 milhões de euros (verificando-se uma mais valia contabilística de cerca de 16 milhões, com um impacto fiscal de 2 milhões de euros. A empresa liderada pro Francisco Lacerda também anunciou ontem que celebraram um contrato com vista à aquisição da totalidade do capital social da Transporta – Transportes Porta a Porta por 1,5 milhões de euros.

As acções dos CTT fecharam nos 6,295 euros.

Destaque ainda para a Altri que valorizou 1,22% para os 3,91 euros.

No lado das perdas, destacou-se a Jerónimo Martins com uma desvalorização de  1,44%.

O BPI que caiu 0,09%, o Montepio que caiu 0,23%, a REN (-0,08%), e a Semapa (-0,23%) completam a lista de quedas.

O índice de referência para a Europa, o Stoxx 600, sobe 0,23% muito por causa das empresas do sector da energia, que acompanham a subida do petróleo nos mercados internacionais. O petróleo Brent, referência na Europa, subiu 2,09% para os 55,15 dólares e o norte-americano West Texas está a subir 1,79% para 51,81 dólares o barril.

O Dax alemão fechou nos 11.404,01 pontos (+0,33%); o francês CAC fechou nos 4.833,27 pontos (0,29%); Londres ganhou 0,18%; o Ibex de Madrid valorizou 0,77% e Milão ganhou 0,11%.

O EuroStoxx 50 também fechou em alta chegando aos 3.259,24 pontos (+0,29%).

Os juros da dívida soberana a 10 anos caíram 0,19% para os 3,76% ao passo que as bunds alemãs ganharam 2,55% para 1,04%. Itália e Espanha também viram as suas obrigações soberanas a 10 anos caírem (0,41% e 0,03% respectivamente, para 1,87% e 1,42%.

Recomendadas

PremiumReserva Federal penaliza mercados

A postura mais ‘hawkish’ do que o esperado do banco central norte-americano empurra os mercados para perto de mínimos do ano.

Wall Street encerra semana com principais índices a perder mais de 1,50%

O Dow Jones encerrou o dia a ceder 1,62% para 29.590,41 pontos, o S&P500 a perder 1,67% para 3.695,10 pontos e o tecnológico Nasdaq a recuar 1,80% para 10.867,93 pontos.

Euro e libra recuam para mínimos de décadas face ao dólar

O euro e a libra terminaram hoje a semana a recuar para mínimos de décadas face ao dólar, com as moedas europeias pressionadas por receios de recessão e o dólar a beneficiar do estatuto de ativo seguro.
Comentários