BdP impediu capitalização pela Blackstone, revela Morais Pires

O antigo administrador financeiro do BES disse hoje que estava acordado com a Blackstone um aumento de capital, que salvaria o banco, mas que o Banco de Portugal (BdP) preferiu avançar com a cooptação da equipa de Vítor Bento. “A contratação da Blackstone [fundo norte-americano] permitiria preparar uma oferta vinculativa de aumento de capital a […]

O antigo administrador financeiro do BES disse hoje que estava acordado com a Blackstone um aumento de capital, que salvaria o banco, mas que o Banco de Portugal (BdP) preferiu avançar com a cooptação da equipa de Vítor Bento.

“A contratação da Blackstone [fundo norte-americano] permitiria preparar uma oferta vinculativa de aumento de capital a apresentar na segunda-feira na abertura dos mercados e, deste modo, estabilizar a cotação da ação, o preço das obrigações (custo da dívida nos mercados) e interromper a fuga de depósitos e o corte das linhas interbancárias”, afirmou Amílcar Morais Pires, na comissão de inquérito à gestão do BES e do GES.

“Ao invés, o Banco de Portugal ordenou a convocatória do Conselho de Administração do BES para proceder à cooptação do dr. Ricardo Salgado, do dr. José Manuel Espírito Santo e do dr. José Maria Ricciardi pelo dr. Vítor Bento, dr. João Moreira Rato e dr. José Honório”, acrescentou.

Esta solução foi discutida numa reunião do Conselho de Administração do Banco Espírito Santo (BES), realizada a 11 de julho, especificou o antigo administrador do banco.

“Este meu apelo foi ignorado e, além disso, perdeu-se a última oportunidade de recapitalizar o BES através de fundos privados no fim de semana do dia 12 e 13 de julho”, vincou.

Questionado pelos deputados sobre se achava que o BES podia ter sobrevivido, caso se tivesse concretizado a entrada do fundo norte-americano Blackstone no seu capital, Morais Pires disse estar convencido que sim.

“Os esforços desenvolvidos na reunião de 11 de julho para que fosse encontrada uma solução de capitalização privada do banco mostram que eu acreditava na sobrevivência do banco”, afirmou.

OJE/Lusa

Recomendadas

Alemanha reitera apoio a gasoduto nos Pirinéus e diz que França não excluiu projeto

O chanceler alemão destacou que este projeto tem uma perspetiva de longo prazo e que, para além do transporte de gás no imediato, servirá para fornecer outras energias, como hidrogénio, no futuro.

“Nova atitude da TAP perante os gastos terá de abranger também os pilotos”, desafia SPAC

Sindicato dos Pilotos diz que “enquanto uns têm cortes brutais no seus vencimentos” e ainda há “processos de despedimento em curso”, renova-se o parque automóvel dos cargos de direção “com 79 viaturas”.

TAP diz que renovação da frota automóvel permite poupar anualmente 630 mil euros

A TAP diz que a opção de comprar 50 BMWs representa uma poupança superior a 20% do valor mensal da renda e tributação, relativamente a novos contratos de renting e está em linha com o plano de reestruturação.