BdP reconfirma. PIB cresce 1,7%

O Banco de Portugal manteve hoje as perspetivas fundamentais da economia portuguesa indentificadas em junho. As projeções apontam para “um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 1,7% em 2015, valor ligeiramente superior ao projetado para a área do euro”. A inflação deverá rondar os 0,5% (Índice  Harmonizado de Preços no Consumidor – IHPC), o mesmo […]


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

O Banco de Portugal manteve hoje as perspetivas fundamentais da economia portuguesa indentificadas em junho.

As projeções apontam para “um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 1,7% em 2015, valor ligeiramente superior ao projetado para a área do euro”.

A inflação deverá rondar os 0,5% (Índice  Harmonizado de Preços no Consumidor – IHPC), o mesmo valor antecipado em junho.

No Boletim Económico de outubro, a instituição analisa os desenvolvimentos económicos do primeiro semestre do ano e atualiza as projeções macroeconómicas para o conjunto de 2015.

Em comparação com as projeções de junho, as projeções de outubro perspetivam um crescimento do consumo privado e público, um aumento da procura interna, das importações e também das exportações.

Banco de Portugal, outubro

A conjuntura é otimista, mas o Banco de Portugal sublinha que “os desafios que impendem sobre a economia portuguesa não podem ser menorizados, tanto a nível externo como interno”.

O Banco assinala que é importante que as autoridades nacionais cumpram os compromissos com as regras orçamentais europeias, o que permitirá assegurar uma diminuição sustentada do atual nível de dívida pública em percentagem do PIB, reduzindo essa vulnerabilidade latente na economia portuguesa.

O comunicado do banco central divulgado esta quarta-feira acrescenta que o crescimento potencial da economia portuguesa tem sido condicionado pela diminuição da população total e da população ativa associada quer à nova dinâmica dos fluxos migratórios quer ao envelhecimento da população.

Nos primeiros seis meses do ano, a “economia portuguesa manteve uma trajetória de recuperação moderada, consistente com o reinício do processo de convergência real face à média da área do euro”, refere o comunicado do banco central. Essa economia é “sustentada por um dinamismo robusto da procura externa, uma menor fragmentação financeira na área do euro e uma melhoria nas condições monetárias e financeiras, para o que contribuiu o conjunto alargado de medidas de política adotadas pelo BCE”.

Em Portugal, consolidaram-se as expetativas favoráveis dos agentes económicos “relativamente à evolução do rendimento permanente, num quadro de melhores condições financeiras”. Deste modo, a procura interna tem vindo a ser dinamizada com particular destaque para o consumo de bens duradouros e para o investimento em máquinas e material de transporte.

O Banco de Portugal destaca ainda o crescimento das exportações, em linha com a procura externa dirigida à economia portuguesa e que se alargou durante o último ano às componentes de bens e serviços.

Assinale-se ainda o aumento significativo do emprego no setor privado, a diminuição do emprego no setor público e a forte queda do desemprego.

A entidade governada por Carlos Costa assinala ainda que o “processo de recuperação económica em curso continuou a caracterizar-se por baixas pressões inflacionistas, quer internas quer externas”.

OJE

Recomendadas

Afinal, pensões mais baixas vão subir 4,83% em janeiro

Pensões até 961 euros vão ter aumento de 4,83%, pensões entre 961 euros e 2.883 euros vão subir 4,49% e pensões acima de 2.883 euros vão crescer 3,89%. Correção das atualização vai custar 110 milhões de euros, aos quais se somam os 1.155 milhões de euros já previstos.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quarta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quarta-feira.

Mais de 1,1 mil milhões do PT 2020 mobilizados para a inclusão social e combate à pobreza no Norte do país

A Estratégia Europa 2020 assumida por Portugal visava atingir uma taxa de emprego de 75% e a redução de, pelo menos, 200 mil pessoas em situação de risco de pobreza ou exclusão social, metas que foram alcançadas.