BE alerta que galardão de ‘Destino Insular do Ano’ não tem reflexo no salário dos trabalhadores da hotelaria

O BE reuniu-se com a União dos Sindicatos da Madeira (USAM) onde referiu que o combate à precariedade tem de ser uma preocupação do governo e das empresas.

O grupo parlamentar do BE reuniu-se esta segunda-feira com a União dos Sindicatos da Madeira (USAM) onde felicitou o galardão obtido pela Região nos ‘World Travel Awards’ como ‘Destino Insular do Ano’ deixando no entanto o alerta que esta distinção não tem correspondência nos salários dos trabalhadores da hotelaria.

“Os salários da hotelaria e do turismo são muito insatisfatórios”, afirma o BE. O partido chama a atenção do Governo Regional e das entidades patronais no sentido de se ter “salários decentes” na hotelaria e no turismo.

“A precariedade tem vindo a aumentar em vários setores”, salienta o BE. Para o partido o combate à precariedade tem de ser “uma preocupação” do governo e das empresas.

Nesta reunião foi referido que “a própria administração pública tem trabalhadores precários e a recibos verdes”, avisa o partido.

“É preciso resolver este problema”, destaca o BE. “Eles têm de deixar de ser trabalhadores trabalhadores precários e passar a trabalhadores efetivos porque efetivamente prestam serviços que correspondem a necessidades permanentes nesses mesmo serviços do privado ou da administração pública na madeira” acrescenta.

Recomendadas

Secretário da Economia considera que a Madeira tem “os melhores indicadores económicos de sempre”

A expetativa do governante é de que este ano a região melhore esses resultados, atingindo um novo máximo no PIB, e atraindo mais visitantes e comércio.

Grupo SATA integra projeto Cluster Grace Açores

Associados e membros do cluster partilham boas-práticas e desenvolvem sinergias com o objetivo de colocar os temas da Agenda 2030, 2050 e ESG (Environmental, Sustainability and Governance) como prioritários nas agendas das empresas.

Madeira: IHM renova campo de jogos do Bairro da Nazaré num investimento de 65 mil euros

A reabilitação daquele espaço e a introdução de um campo destinado à prática do Madeirabol, deverá constituir mais um polo de atração e recreio para os moradores, mas também para a população em geral.
Comentários