“Bem-estar animal deve ser devidamente legislado”, defende Presidente da República

Marcelo Rebelo de Sousa defende bem-estar animal e sinaliza que Parlamento pode densificar normas e sanções relativas a esta matéria.

O Presidente da República sublinhou este sábado que o bem-estar animal “deve ser devidamente legislado”, sinalizando que o Parlamento pode “densificar e reforçar as normas e sanções” relativas a esta matéria. Marcelo Rebelo de Sousa assume esta posição depois de o Ministério Público ter pedido ao Tribunal Constitucional (TC) que declare a inconstitucionalidade da norma que criminaliza quem, sem motivo legítimo, mate ou maltrate animais de companhia.

“O Presidente da República tem recebido diversas mensagens relativamente à proibição e punição de maus-tratos a animais. Esta matéria constitui hoje, para a nossa sociedade, um valor largamente partilhado e uma exigência indiscutível, que o Presidente da República também partilha e defende, e que deve ser devidamente legislado”, defendeu o Chefe de Estado, numa nota partilhada no site da Presidência.

Marcelo Rebelo de Sousa vai mesmo mais longe, lembrando que o Parlamento pode abordar esta matéria tanto no processo de revisão constitucional em curso, como em sede de legislação ordinária, de modo a “densificar e reforçar as normas e sanções aplicáveis no domínio do bem-estar animal.”

De notar que esta semana o Ministério Público pediu aos juízos do Palácio Ratton que declarem a inconstitucionalidade da norma que criminaliza com multa ou prisão quem, sem motivo, mate ou maltrate animais de companhia.

Criada há oito anos, esta lei já foi alvo de três decisões declaradas inconstitucionais pelo TC, daí o pedido do Ministério Público.

Recomendadas

Parlamento debate hoje apreciações parlamentares sobre novo estatuto do SNS

O PSD propõe também que sejam criados “verdadeiros incentivos para os médicos de família terem a motivação necessária para ficarem no SNS, e possivelmente até atrair médicos que o SNS foi perdendo ao longo dos últimos anos, para procurar responder à questão da falta de médicos de família”.

Revista de imprensa nacional: as notícias que estão a marcar esta quarta-feira

Pedro Nuno Santos prolonga suspensão do mandato; Fecho do ano traz otimismo mas famílias vão continuar a sofrer; Imposto fez baixar 38% a venda das bebidas mais açucaradas.

Governo promete para abril medidas para dar força ao turismo no interior

O Governo pretende apresentar, em abril, a agenda para o Turismo no Interior, com medidas que “permitam dar força” a este setor e atraiam mais turistas nacionais e estrangeiros ao interior de Portugal.
Comentários