Biden assina ordem executiva para tornar assédio sexual crime militar nos EUA

Atualmente uma em cada 16 mulheres e um em cada 143 homens sofrem de assédio sexual nas forças armadas dos Estados Unidos. Medida já entrou em vigor.

DR

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, assinou esta quarta-feira uma ordem executiva que torna o assédio sexual nas forças armadas americanas um crime militar. Esta mudança foi impulsionada pela crescente frustração dos legisladores pela incapacidade militar de resolver o problema.

O presidente escreveu no Twitter que assinou “uma ordem executiva para tornar o assédio sexual um delito no código de justiça militar, e para reforçar a resposta dos militares à violência doméstica e à difusão ou distribuição ilícita de imagens visuais íntimas”.

Esta ordem entra em vigor imediatamente e, com ela, os militares podem ser acusados nos termos do 134.º artigo do Código de Justiça Militar, que permite a acusação pelos crimes delineados pelo presidente.

Esta medida visa não só punir os culpados mais severamente como também prevenir que a situação se repita.

Atualmente uma em cada 16 mulheres e um em cada 143 homens sofrem de assédio sexual nas forças armadas dos Estados Unidos, de acordo com um estudo da RAND, uma empresa de estudos independente.

Recomendadas

Pelo menos 41 mortos em incêndio em igreja copta no Egipto

Pelo menos 41 pessoas morreram e outras 14 ficaram feridas num incêndio ocorrido hoje numa igreja no Cairo, informou a Igreja Copta.

União Europeia aconselha Sérvia e Kosovo a pararem retórica incendiária

A União espera que na próxima reunião, marcada para 18 de agosto, os líderes da Sérvia e do Kosovo discutam todos os temas e desafios existentes e que parem de aumentar a tensão entre ambos.

PremiumManobras militares chinesas terminaram, tensão mantém-se

Depois de uma semana com os maiores exercícios militares feitos ao largo de Taiwan, a China mantém a pressão com promessas de patrulhar a região, para evitar veleidades independentistas, e com sanções económicas.
Comentários