Bilionário fundador do Roblox utiliza mecanismo de redução de impostos para pequenas empresas para fugir ao IRS

David Baszucki juntamente com a sua esposa, filhos e parentes por afinidade, utilizou o mecanismo ‘Qualified Small Business Stock’ (QSBS) pelo menos uma dúzia de vezes ao longo dos anos. A regra permite que os investidores iniciantes evitem o pagamento de impostos sobre pelo menos dez milhões de dólares (8,8 milhões de euros) em lucros

O bilionário fundador da Roblox, David Baszucki, utilizou um mecanismo desenhado para ajudar pequenas empresas a pagarem menos impostos em proveito próprio, de forma a evitar o pagamento de milhões de dólares segundo uma investigação conduzida pelo “New York Times”.

De acordo com o artigo, Baszucki juntamente com a sua esposa, filhos e parentes por afinidade, utilizou o mecanismo ‘Qualified Small Business Stock’ (QSBS) pelo menos uma dúzia de vezes ao longo dos anos. A regra permite que os investidores iniciantes evitem o pagamento de impostos sobre pelo menos dez milhões de dólares (8,8 milhões de euros) em lucros.

A “Bloomberg” estima que o património líquido de Baszucki seja de cerca de sete mil milhões de dólares (6,1 mil milhões de euros).

A forma ilícita de redução de impostos QSBS foi originalmente criada em 1993 com proprietários de pequenas empresas e investidores em mente. O presidente norte-americano da altura, Bill Clinton, juntamente com apoiantes como o senador Dale Bumpers elogiaram a redução de impostos como uma forma de encorajar as pessoas a investir em pequenos negócios.

Para ter direito à isenção, os investidores têm de possuir ações numa empresa com ativos brutos de 50 milhões de dólares (44,1 milhões de euros) ou menos por no mínimo cinco anos. O QSBS está disponível apenas para fundadores de startups, funcionários, fundos de investimento e investidores credenciados, de acordo com o QSBSExpert.com.

Os fundadores também podem envolver os seus familiares no benefício QSBS, presenteando herdeiros com ações qualificadas através de fundos fiduciários.

Recomendadas

EDP emite 500 milhões de dólares de ‘green bonds’ a 5 anos

Esta emissão destina-se ao financiamento (ou refinanciamento) do portfólio de projetos renováveis elegíveis da EDP, anuncia a empresa.

Metro de Lisboa tem um novo Provedor do Cliente e é o ex-ministro Vieira da Silva

Vieira da Silva foi eleito Provedor do Cliente do Metro de Lisboa, mas é “um contrato de prestação de serviço não remunerado”. O mandato é de um ano, renovável sucessivamente por iguais períodos.

“Nem eu nem a FPF quisemos criar esquema para iludir a AT”, defende selecionador sobre empresa que detém

Fernando Santos pretendia a anulação de liquidação de IRS no valor de cerca de 4 milhões de euros, verba relativa aos anos 2016 e 2017, sabe o JE. O contrato celebrado entre o selecionador e a FPF foi efetuado através de uma empresa, sendo que o respetivo IRC já foi liquidado.
Comentários