Bill Gates denuncia que transição na Casa Branca está a “dificultar” distribuição das vacinas

Apesar de notar as diferenças já conhecidas entre as duas administrações, Bill Gates apontou em entrevista à “CNN” que a equipa de Biden está disposta a trabalhar com os especialistas. “A transição está a dificultar [o processo], mas a nova administração está disposta a trabalhar com os peritos atuais e não a atacá-los”.

DR

O co-fundador da Microsoft, Bill Gates, afirmou que a transição entre administrações norte-americanas, passando de Donald Trump para Joe Biden, está a “dificultar” o processo de distribuição de vacinas, revela o “Business Insider”.

Apesar de notar as diferenças já conhecidas entre as duas administrações, Bill Gates apontou em entrevista à “CNN” que a equipa de Biden está disposta a trabalhar com os especialistas. “A transição está a dificultar [o processo], mas a nova administração está disposta a trabalhar com os peritos atuais e não a atacá-los”, disse o co-fundador da Microsoft, referindo-se aos vários ataques de Trump tem dirigido ao epidemiologista Anthony Fauci.

Bill Gates mostrou-se satisfeito com a prestação e atenção de Joe Biden perante a pandemia. “Vamos ultrapassar isto de forma positiva”, acrescentado estar “satisfeito com as pessoas e com as prioridades que o presidente eleito Biden e a sua equipa têm escolhido para lidar com o problema”.

Na mesma entrevista, o também co-fundador da Fundação Bill e Melinda Gates elogiou a administração de Joe Biden por “traçar planos claros” que pretendem desacelerar a disseminação da pandemia no território norte-americano. O presidente que toma lugar na Casa Branca no próximo dia 20 de janeiro já anunciou que vai aconselhar o uso de máscara durante os primeiros 100 dias de governação, querendo ainda vacinar 100 milhões de cidadãos durante esses dias.

Na semana passada, a Fundação Gates anunciou os planos de investir 250 milhões de dólares (205,6 milhões de euros) para ajudar a “investigação, desenvolvimento e distribuição equitativa” de ferramentas para combater a Covid-19, nos quais se incluem testes, tratamentos específicos e vacinas.

No total, a Fundação Bill e Melinda Gates já investiu 1,75 mil milhões de dólares (1,44 mil milhões de euros) para ajudar vários países a combater a pandemia.

O magnata tecnológico elogiou ainda Joe Biden por conseguir reter Francis Collins, diretor do Instituto Nacional de Saúde, e Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infeciosas. Para Gates, estes são especialistas que não têm medo de admitir quando o combate não está a correr bem ou de entregar mensagens mais difíceis.

Recomendadas

Governo decide não renovar estado de alerta em território nacional

O ministro da Saúde justifica a decisão com “o elevado nível de vacinação na população portuguesa”.

Covid-19: Índice de transmissão do vírus volta a subir para os 1,06 em Portugal

O índice de transmissibilidade (Rt) do coronavírus SARS-CoV-2 voltou a subir em Portugal para os 1,06 e todas as regiões estão com este indicador acima do limiar de 1, indicou hoje o Instituto Ricardo Jorge (INSA).

Primeiro-ministro espanhol testou positivo à Covid-19

Sánchez não disse se estava a sentir-se doente ou se iria cancelar outros compromissos na próxima semana.
Comentários