Birkenstock: função, qualidade e tradição

A marca alemão entra no mercado de heritage menswear com o lançamento da sua nova coleção #Bold, composta por versões premium dos seus modelos clássicos Arizona e Boston. A marca alemã, cujos pilares fundamentais são função, qualidade e tradição, apresenta novas versões dos seus produtos icónicos, que definiram o sucesso da Birkenstock.

A Birkenstock entra no mercado de heritage menswear com o lançamento da sua nova coleção #Bold, composta por versões premium dos seus modelos clássicos Arizona e Boston. A marca alemã, cujos pilares fundamentais são função, qualidade e tradição, apresenta novas versões dos seus produtos icónicos, que definiram o sucesso da Birkenstock.

Heritage, qualidade, autenticidade e cultura material. Para esta coleção, a Birkenstock pensou naqueles que valorizam a proveniência, o craftsmanship e a história embutida nos produtos que a marca alemã produz.

As novas versões destes modelos foram influenciadas pela força e funcionalidade das fivelas com duas filas de ilhós, inspiradas nas roupas de trabalho, bem como na proveniência militar, onde estas provaram ser mais seguras ao transportar cargas mais pesadas.

Estas versões premium dos modelos Arizona e Boston, são compostas por fivelas totalmente funcionais, e por tiras mais grossas do que o habitual, com duas filas de ilhós. Ambos os modelos são compostos por uma sola Birkengrip, que garante durabilidade, aderência e conforto durante toda a utilização.

Para celebrar este lançamento, a marca alemã apresenta uma campanha desenvolvida em torno de Takashi Okabe e James Otter, artesãos e curadores, cujos valores se alinham perfeitamente com os da Birkenstock.

Takashi Okabe é gerente e curador da loja de moda masculina Clutch Café, em Londres, que conta com uma seleção especial de peças de estilo American Casual, definida por uma inspiração fundamentalmente japonesa. Faz, também, parte da equipa que publica as revistas japonesas “Clutch”, “Lightning ” e 2ND. Para Takashi estilo é “sinónimo de estares confortável e feliz com quem és. Ao selecionar um produto, penso em como será usá-lo daqui a dez anos. Trata-se de trazer alegria e ser autêntico em quem és e no que fazes.”

James Otter é um mestre marceneiro da Cornualha. Cria pranchas de surf personalizadas feitas à mão com madeira proveniente do sudoeste da Inglaterra, utilizando técnicas que remontam aos primórdios da construção de pranchas de surf. Infunde tudo o que faz com um caráter profundamente humano, o que só é possível com toque humano direto. “Acho que criar algo à mão é o que nos define como humanos. Quando criamos algo com as nossas próprias mãos, deixamos um pouco de nós no que criamos. Isso faz uma diferença enorme. E sempre que se rema para o mar nestas pranchas sente-se essa humanidade.”, afirma.

Como parte desta campanha, a Birkenstock e Otter criaram uma prancha de surf única: uma eagle de madeira completamente feita à mão com base no lendário design californiano. Tal como a marca alemã, o design eagle “remou contra a maré” da cultura mainstream e definiu uma estética alternativa à cultura padronizada produzida em massa à sua volta. Enquanto a cultura do surf se tornava popular nos anos 80, a Eagle original era tudo o que a nova cena não era. Similarmente, o princípio da Birkenstock de função, qualidade e tradição, que é levado ao máximo no produto #Bold, opõe-se fundamentalmente à cultura do descartável e de fast fashion que define muita da indústria do calçado .

Recomendadas

Uma esplanada com vista para a 7ª arte

A Cinemateca Portuguesa e o restaurante 39 Degraus propõem jantar com vista para um filme. Por outras palavras, a esplanada do nº 39, da rua Barata Salgueiro, em Lisboa, é palco de cinema ao ar livre este verão.

Cervejaria Antártida: um mergulho na gastronomia da nossa costa

Com o lema “Seafood, Beef & Cocktails”, a Cervejaria Antártida vem refrescar quem visita a Praça do Comércio, com as mais frescas propostas da costa e os mais frescos cocktails. O ambiente faz lembrar uma gruta submarina, onde os caranguejos e peixes da Bordallo Pinheiro são estrelas, numa decoração predominantemente em tons de azul e cobre

Quantos nomes tem Leonilson?

Momentos íntimos e sensíveis dão a conhecer a obra de Leonilson, na primeira retrospetiva do artista brasileiro em Portugal. Para ver até 18 de setembro no Museu de Serralves, no Porto.
Comentários