Bloomberg: Investidores estrangeiros já estão a investir fora do centro de Lisboa

“Os portugueses estão a abandonar o centro da cidade. O que vai acontecer se os estrangeiros decidirem mudar-se?”, questionou Claude Kandiyoti, investidor belga no mercado imobiliário em Lisboa.

A subida dos preços das casas em Lisboa já começou a ter impacto no investimentos estrangeiros no mercado imobiliário no centro da capital portuguesa.

Segundo a “Bloomberg”, Claude Kandiyoti, um investidor belga que começou a investir no mercado imobiliário na capital nacional quando a troika entrou em Portugal através da empresa Krest Real Estate Investments, os preços das casas no centro de Lisboa causaram-lhe um dilema: já não quer comprar casas no centro, mas também não se quer desfazer dos investimentos que aí realizou.

Com a entrada do programa de assistência financeira a Portugal, a Krest Real Estate Investments identificou uma oportunidade de negócio no mercado imobiliário da capital. Em 2014, a empresa comprou nove prédios no centro de Lisboa por 46,5 milhões de euros. À “Bloomberg”, o investidor disse que, desde então, o valor triplicou.

Os vistos gold, o alojamento local e os espaços de cowork que se foram desenvolvendo na capital contribuíram para a subida dos preços da habitação em Lisboa e a Krest Real Estate Investments decidisse investir em projetos imobiliários com preços mais competitivos porque atualmente apenas os estrangeiros têm poder de compra para investir no centro da cidade, disse Claude Kandiyoti.

“Os portugueses estão a abandonar o centro da cidade. O que vai acontecer se os estrangeiros decidirem mudar-se?”, questionou o investidor belga.

A Krest Real Estate Investments está a desenvolver um projeto imobiliário em Miraflores, perto de Lisboa, onde diz que o preços das casas vai variar entre os 3,500 euros e os cinco mil euros por metro quadrado.

Esta e outras informações já haviam sido adiantadas por Claude Kandiyoti, na sua entrevista ao Jornal Económico, no dia 27 de setembro. O projeto Jardim Miraflores representa um investimento de 55 milhões de euros e o arranque da construção do projeto está prevista para julho de 2020 e a sua conclusão no ano de 2022.

Belgas investem 55 milhões em três edifícios residenciais em Miraflores

Recomendadas

PremiumOaktree, Cerberus e Vanguard na corrida à VIC Properties

A Alantra vai receber esta sexta-feira as propostas não vinculativas para a compra dos ativos da VIC Properties. A Vanguard deverá avançar para o Pinheirinho. Oaktree e Cerberus entre os interessados.

Aprovada proposta do BE que revoga diploma com benefícios fiscais a fundos de investimento (com áudio)

O diploma que contemplava um quadro de incentivos fiscais dirigido a fundos de investimento imobiliário vai ser revogado, na sequência de uma proposta de aditamento ao Orçamento do Estado para 2023 (OE2023) do BE hoje aprovada no parlamento.

Larfa Properties investe seis milhões na reabilitação do Convento do Beato para o modernizar

No exterior, esta remodelação contemplou ainda “a construção de uma nova área de estacionamento, com cerca de 80 lugares, a poente da igreja, numa zona anteriormente ocupada por armazéns devolutos”.
Comentários