BMW aposta mais de 500 milhões de euros em startups tecnológicas

Acelerar o desenvolvimento da condução autónoma é um dos principais desafios da marca alemã.

BMW

Ao longo dos próximos 10 anos, a marca alemã BMW vai realizar um fundo de investimento, através da i Ventures, num total superior a 500 milhões de euros em startups tecnológicas.

Com esta iniciativa, a marca visa acelerar o lançamento de soluções inovadoras em áreas de investimento, como as tecnologias autónomas, serviços de compartilhamento de veículos e propulsão elétrica.

“A mobilidade do futuro está a ser definida pela acelerada mudança tecnológica. Para ter sucesso, precisamos moldar essa transformação e ter acesso às melhores ideias”, sublinhou Klaus Froehlich, chefe de desenvolvimento da marca alemã.

A montadora irá expandir-se, significativamente, na Europa e na Ásia, e a sua sede irá passar para Silicon Valley, de modo a manter-se mais perto dos centros de decisão relativos à mobilidade do futuro e à rápida mudança tecnológica.

“Estamos nos dias de hoje a lidar com uma série de tópicos cada vez maior que se estendem muito além da fabricação automóvel e temos de estar dispostos a explorar novas direções e investir em promissoras inovações”, referiu Friedrich Eichiner, membro do conselho de administração da BMW AG, responsável pelas finanças.

Para Peter Schwarzenbauer, membro do conselho de administração responsável pela MINI, BMW Motorrad, Rolls-Royce e Aftersales, “a atmosfera de abertura radical e troca de ideias que caracterizam o mundo das startups é, particularmente, frutífera para um líder em inovação como a BMW”.

Recomendadas

Startup de Braga cria dispositivo que permite testar sangue em três minutos

A solução desenvolvida pela CRIAM é portátil e “80% mais barata que os equipamentos convencionais”. A startup diz que reduz o erro humano e a dependência de reservas de sangue e que é aplicável em situações de emergência.

Pampilhosa da Serra vai construir edifício destinado a ‘startups’ na área espacial

A Câmara Municipal da Pampilhosa da Serra, no distrito de Coimbra, vai construir um edifício, orçado em dois milhões de euros, para fixar ‘startups’ na área das ciências espaciais.

Fundo dos CTT participa em investimento de 5,2 milhões da startup luso-americana Habit

O fundo de 5 milhões de euros TechTree, lançado pelo operador postal, investiu na ronda da Habit, depois de ter apostado nas empresas Kit-AR e na Sensefinity, ligadas à Realidade Aumentada e sensorização logística.
Comentários