Bolsa de Lisboa abre no ‘verde’ em linha com a Europa

As principais bolsas europeias negoceiam em terreno positivo. O espanhol IBEX ganha 0,25%, o alemão DAX aprecia 0,20%, o francês CAC valoriza 0,07%, e o britânico FTSE ganha 0,01%.

A bolsa de Lisboa abriu a sessão desta quinta-feira em terreno positivo ao avançar 0,21% para os 5.884,45 pontos.

Destaque para a Altri, que ganha 2,16% para os 5,67 euros, seguida da Navigator, que valoriza 1,22% para os 3,82 euros. A Galp aprecia 0,79% para os 11,47 euros, enquanto a Jerónimo Martins cresce 0,38% para os 21,10 euros, e o o BCP 0,33% para os 0,1530 euros.

No ‘vermelho’, quem mais perde são os CTT, que recuam 0,77% para os 3,21 euros, mas também a Greenvolt (-0,37% para os 8,15 euros), e outras duas cotadas.

A Mota-Engil permanece nos 1,248 euros.

As principais bolsas europeias também negoceiam em terreno positivo. O espanhol IBEX ganha 0,25%, o alemão DAX aprecia 0,20%, o francês CAC valoriza 0,07%, e o britânico FTSE ganha 0,01%.

Nas notícias, destaque para os confinamentos da China. “O número de casos diários de Covid-19 continua a escalar, e no dia de ontem bateu-se o recorde do país – 29,7 mil infeções. Já existem sinais iminentes da luta contra a Covid-19 em Pequim. Numa rua residencial a sul do distrito empresarial, estão a construir um centro de quarentena temporário com estruturas pré-fabricadas do tamanho de contentores”, lê-se na newsletter diária do BiG.

Já nos EUA, a “maioria dos oficiais da Reserva Federal defendem que o banco central deve desacelerar o ritmo do aumento das taxas de juro diretoras, de acordo com as minutas da última reunião. O documento suporta a expectativas de um incremento de 50 pontos base na reunião de dezembro”.

Por cá, os “oficiais da União Europeia discutiram a colocação do limite no preço do petróleo russo em USD 65-70 por barril, um valor bem mais elevado do que era esperado”.

No mercado cambial, o euro valoriza 0,23% face ao dólar norte-americano para os 1,0415 dólares.

Recomendadas

Bolsa de Lisboa fecha em queda arrastada pela EDP Renováveis numa Europa mista

O tombo da bolsa deve-se em grande parte à queda das ações da EDP Renováveis. As ações caíram -2,19% para 21,39 euros no dia em que foi noticiado que ganhou o leilão para contruir um parque eólico “offshore” de grande escala ao largo da Califórnia.

Wall Street abre a valorizar com S&P 500 a contrariar cinco dias de perdas

O índice industrial Dow Jones arrancou a sessão a escalar 235 pontos (+0,7%), impulsionado pelos ganhos da Chevron e da Boeing. Já o empresarial S&P 500 acompanhou a subida em 0,7%. Por sua vez, o tecnológico Nasdaq valorizava quase 1% (0,9%).

Taxas Euribor sobem a três e seis meses e caem a 12 meses

A taxa Euribor a seis meses, a mais utilizada em Portugal nos créditos à habitação e que entrou em terreno positivo em 06 de junho, subiu hoje, para 2,456%, mais 0,014 pontos, batendo um novo máximo.
Comentários