Bolsa de Lisboa abre no ‘vermelho’ em contraciclo com Europa

O petróleo está a ser negociado em alta com o brent a subir 1,87% para os 94,09 dólares e o crude a valorizar 1,92% para os 88,27 dólares.

A bolsa de Lisboa abre no ‘vermelho’, com uma quebra de 0,27%, para os 5,945.54 pontos.

A maior quebra vai para a Corticeira Amorim, que desce 1,78%, para os 9,92 euros, seguida pela Semapa, que desvaloriza 1,38%, para os 14,30 euros, e a EDP, que perde 1,28% para os 4,70 euros.

A contrariar as descidas estão cotadas como a Galp Energia, Altri, Banco Comercial Português (BCP), Mota Engil e Jerónimo Martins.

As principais bolsas europeias abrem no ‘verde’, com o DAX (Alemanha) a subir 1,02%, o FTSE 100 (Reino Unido) a ganhar 0,28%, o CAC 40 (França) a valorizar 0,53%.

O IBEX 35 (Espanha) desce 0,04%.

A research da BA&N salienta que a sessão está a ser dominada um marco histórico no mercado de obrigações global, que atingiu o primeiro “bear market” das últimas décadas. “O Bloomberg Global Aggregate Total Return Index, um dos principais índices globais para medir o desempenho das obrigações soberanas e corporativas mundiais, passou ontem a acumular uma desvalorização acima de 20% face ao máximo que fixou em meados do ano passado”, refere a BA&N.

A BA&N alerta que O “sell off” nas obrigações pode “acentuar-se” se for anunciado hoje que o mercado de trabalho nos Estados Unidos permanece robusto.

O petróleo está a ser negociado em alta com o brent a subir 1,87% para os 94,09 dólares e o crude a valorizar 1,92% para os 88,27 dólares.

O euro está a valorizar face ao dólar com uma subida de 0,29% para os 0,9975 euros.

Atualizado às 10h01

Recomendadas

Wall Street regressa aos ganhos a meio da semana

A Apple destacou-se esta quarta-feira por afundar mais de 4%, na sequência de a gigante liderada por Tim Cook ter posto na gaveta o seu plano para aumentar a produção dos seus novos iPhones, mas as ações acabaram por encerrar a sessão com uma perda de pouco mais de 1%.

BCP cai 5% e arrasta bolsa de Lisboa para terreno negativo numa Europa mista

“O índice nacional esteve pressionado pela queda de 5% do BCP, numa sessão onde o setor Bancário demonstrou a pior performance na Europa”, escreveu o analista do Millennium BCP, Ramiro Loureiro, na sua análise de fecho de mercados.

CMVM publica cinco decisões de contraordenação, incluindo a coima de 75 mil euros à Orey Antunes

Na base das decisões da CMVM estão três processos por violação de deveres de atuação dos auditores. O processo contra a Orey Antunes por não ter divulgado os documentos de prestação de contas anuais e um processo por violação de deveres dos intermediários financeiros.
Comentários