Bolsa de Lisboa acompanha ganhos na Europa, com retalho em destaque

Em contraciclo com as bolsas da zona euro, o índice britânico FTSE 100 está a ser penalizado pelo processo de saída do Reino Unido da União Europeia.

Reuters

O índice de referência nacional PSI 20 fechou a semana no verde, a valorizar 0,27% para 5.392,14 pontos, com 13 cotadas a subir e cinco a descer. A Bolsa de Lisboa acompanha a tendência na Europa, onde as principais praças negoceiam esta quinta-feira com ganhos.

O destaque está no retalho. As ações da Jerónimo Martins avançaram 1,07% para para 16,550 euros, enquanto as da concorrente Sonae subiram 0,74% para 1,091 euros. O grupo detido pela família Azevedo estará a negociar a compra de supermercados do Abraaj Group no Egito, segundo noticiou esta semana a agência Bloomberg.

Ainda com ganhos fecharam os CTT (1,36%), a Pharol (1,34%), o BCP (0,73%) e a EDP (0,86%).

Em sentido contrário, a Galp liderou as quedas. A petrolífera caiu 1,52% para 15,505 euros, num dia o preço do petróleo corrige das quedas do início da semana. O crude WTI valoriza 1,16% para 56,61 dólares por barril, enquanto o Brent sobe 1,44% para 62,10 dólares por barril.

Entre as cotadas do PSI 20 fecharam também no vermelho a NOS (-0,93%), a REN (-0,60%), a Semapa (-0,29%) e a EDP Renováveis (-0,07%).

Na Europa, o dia foi positivo para os principais índices da zona euro, com o índice pan-europeu Euro Stoxx 50 a avançar 0,41%. O alemão DAX ganhou 0,39%, o francês CAC 40 subiu 0,25%, o espanhol IBEX 35 valorizou 0,83% e o italiano FTSE MIB avançou 0,68%.

No entanto, o índice britânico FTSE 100 está a ser penalizado pelo processo de saída do Reino Unido da União Europeia. No dia em que o responsável pelas negociações do Brexit da União Europeia, Michel Barnier, afirmou que as negociações do Brexit têm de avançar nas próximas 48 horas ou não se poderá continuar para a próxima fase, o índice caiu 0,42%.

 

No mercado cambial, o euro valoriza ligeiramente (0,02%) para 1,1797 dólares.

Relacionadas

Maior confiança em Portugal leva juros da dívida para novos mínimos

A subida do ‘rating’ de Portugal pela Standard and Poor’s e a compra de ativos pelo Banco Central Europeu são apontados como as principais razões para a descida nos últimos meses. O BCE deverá ter causado uma queda de 140 pontos base nas ‘yields’ nacionais.

BCP e Galp pressionam ganhos na bolsa portuguesa

Os investidores da bolsa portuguesa mostram-se reticentes no dia em que o Fundo Monetário Internacional (FMI) volta a Portugal para revelar os resultados da sexta avaliação das vulnerabilidades e riscos da economia nacional.

Bitcoin valoriza dois mil dólares em menos de 24 horas

A bitcoin começou o ano abaixo dos mil dólares. O valor da criptomoeda já está nos 14 mil dólares e muitos analistas alertam para a criação de uma bolha.
Recomendadas

PremiumBCE e Fed avaliam peso da subida de juros e ritmo pode abrandar nas próximas reuniões

As atas das mais recentes reuniões de política monetária na zona euro e EUA mostram uma preocupação de ambos os bancos centrais com o abrandamento da economia, dando esperanças de subidas menos expressivas dos juros nos próximos meses, embora os sinais neste sentido sejam mais fortes do outro lado do Atlântico.

Musk tinha um plano para o Twitter? Veja as escolhas da semana no “Mercados em Ação”

Conheça as escolhas da semana do programa da plataforma multimédia JE TV numa edição que contou com a análise de Nuno Sousa Pereira, head of investments da Sixty Degrees.

PSI encerra no ‘vermelho’ em contra ciclo com a Europa

Lá fora, as principais praças europeias negociaram maioritariamente em terreno positivo. O FTSE 100 valorizou 0,32%, o CAC 40 ganhou 0,08%, e o DAX apreciou 0,01%. O espanhol IBEX 35 manteve-se estável.
Comentários