Bolsa de Lisboa alinha com congéneres europeias e encerra no ‘verde’

Nos ganhos lidera a Altri, que viu as suas ações a avançarem 2,23% para os 5,74 euros, seguida da Greenvolt, que ganhou 1,76% para os 10,40 euros. Em terceiro ficou a EDP, a avançar 1,59% para os 5,13 euros.

A Bolsa de Lisboa (PSI) recuperou no fecho da sessão desta terça-feira, voltando a território positivo, com uma subida de 0,66%, para os 6.235,43 pontos.

Nos ganhos lidera a Altri, que viu as suas ações a avançar 2,23% para os 5,74 euros, seguida da Greenvolt, que ganhou 1,76% para os 10,40 euros. Em terceiro, ficou a EDP, que avançou 1,59% para os 5,13 euros.

O BCP também encerra a sessão em território positivo, a ganhar 1,13% para os 0,1520 euros, no dia em que o Sindicato Nacional dos Quadros e Técnicos Bancários (SNQTB) exigiu ao banco que os excedentes do Fundo de Pensões sejam aplicados na reposição de direitos dos trabalhadores.

A Galp também encerra no ‘verde’, tendo avançado 0,43% para os 10,46 euros.

Nas perdas ficaram três cotadas. As ações da Jerónimo Martins recuaram 1,32% para os 22,40 euros, seguida da Semapa, que viu as suas ações a descer 1,10% para os 14,40 euros. Os CTT encerram a desvalorizar 0,89% para os 3,35 euros.

As principais bolsas europeias também terminaram a sessão em terreno positivo. O IBEX 35 (Espanha) subiu 1,01%, o DAX (Alemanha) cresceu 0,66%, o FTSE 100 (Reino Unido) valorizou 0,40%, e o CAC 40 (França) avançou 0,34%.

O analista de mercados Ramiro Loureiro, do Millennium Investment Banking, destaca um dia positivo para a Europa, apesar do agravamento da crise energética na região, com os preços dos contratos forward de eletricidade na Alemanha a atingirem novos máximos e os preços do gás natural na Europa a valorizarem mais de 2%.

“Estes aumentos nos custos energéticos irão impactar as leituras de inflação no velho continente, dificultando o trabalho do BCE”, alerta o analista.

A nível sectorial, destaca pela positiva o setor de Recursos Naturais, devido à subida mais de 3%.

No mercado petrolífero, o brent está a recuar 2,33% para os 92,88 dólares, e o crude está a descer 2,66% para os 87,03 dólares.

Ramiro Loureiro diz que esta descida de mais de 2% vem na sequência da Europa afirmar que a resposta do Irão a um plano proposto para reviver o acordo nuclear de 2015 foi construtiva.

Quanto ao mercado cambial, o euro está a ter uma valorização face ao dólar, com uma subida de 0,16%, para os 1,0176 dólares.

Recomendadas

Wall Street regressa aos ganhos a meio da semana

A Apple destacou-se esta quarta-feira por afundar mais de 4%, na sequência de a gigante liderada por Tim Cook ter posto na gaveta o seu plano para aumentar a produção dos seus novos iPhones, mas as ações acabaram por encerrar a sessão com uma perda de pouco mais de 1%.

BCP cai 5% e arrasta bolsa de Lisboa para terreno negativo numa Europa mista

“O índice nacional esteve pressionado pela queda de 5% do BCP, numa sessão onde o setor Bancário demonstrou a pior performance na Europa”, escreveu o analista do Millennium BCP, Ramiro Loureiro, na sua análise de fecho de mercados.

CMVM publica cinco decisões de contraordenação, incluindo a coima de 75 mil euros à Orey Antunes

Na base das decisões da CMVM estão três processos por violação de deveres de atuação dos auditores. O processo contra a Orey Antunes por não ter divulgado os documentos de prestação de contas anuais e um processo por violação de deveres dos intermediários financeiros.
Comentários