Bolsa de Lisboa cai para o ‘vermelho’ com EDP’s a liderar perdas

No mercado cambial, o euro está a ter uma desvalorização de 0,11% face ao dólar, para os 1,0169 dólares.

A Bolsa de Lisboa (PSI) encontra-se a meio da sessão desta quinta-feira no ‘vermelho’, a desvalorizar 0,19%, para 6.257,12 pontos, com as EDP’s a liderarem nas perdas.

A EDP Renováveis lidera nas perdas, desvalorizando 2,07%, com as suas ações a valerem 26 euros, seguida da EDP, que perde 1,44% para os 5,11 euros, enquanto o BCP cai 0,99% para os 0,1496 euros.

A Sonae lidera nos ganhos, a valorizar 2,40% com as suas ações a valerem 1,0660 euros, seguida da Altri, que ganha 1,13% para os 5,82 euros, enquanto a Galp valoriza 0,89% para os 10,72 euros.

A Jerónimo Martins também segue a sessão a ganhar 0,79%, com as suas ações a valerem 23,02 euros.

As principais bolsas europeias estão em terreno misto, com o DAX (Alemanha) a ganhar 0,73%, o CAC 40 (França) a valorizar 0,43% e o IBEX 35 (Espanha) a subir 0,03%, enquanto o FTSE 100 (Reino Unido) perde 0,03%.

O analista de mercados do Millenium BCP, Ramiro Loureiro, realça que na manhã de hoje foram revelados os dados finais da inflação na Zona Euro, no mês de julho, cuja leitura veio em linha com a anterior, nos 8,9%. “Ainda assim, importante destacar os comentários de um membro do BCE na manhã de hoje, que referiu que o banco central irá continuar a subir a taxa de juro de modo a combater uma inflação inaceitavelmente elevada”, frisa.

“No plano sectorial, o Químico é o que mais valoriza, impulsionado pela subida dos preços do etileno que sobem com a subida dos preços do gás, um componente importante na produção de químicos. Destaque também para o Automóvel, que se segue no pódio impulsionado pela Faurecia e Volvo, que sobem mais de 2%”, aponta o analista.

“Já o da Banca é o que mais cai, depois de um comentário de um analista da Jefferies, que referiu que a medida governamental espanhola para taxar o sector levará a revisões em baixa de diversos bancos sob receios de que as receitas sejam consideravelmente impactadas”, destaca.

Por cá o PSI segue com variações menos expressivas, penalizado pelas desvalorizações de 1% do BCP e de 2% de EDP Renováveis. Ainda assim, o analista realça que a Jerónimo Martins segue em bom plano, depois de anunciar que a unidade polaca vai abrir uma loja online.

O preço do barril de petróleo está a valorizar, com o brent a ganhar 1,33% para os 94,90 dólares e o crude a crescer 1,07% para os 89,05 dólares.

No mercado cambial, o euro está a ter uma desvalorização de 0,11% face ao dólar, para os 1,0169 dólares.

Recomendadas

Cotação do barril Brent para entrega em novembro baixa para 87,96 dólares

A cotação do barril de petróleo Brent para entrega em novembro terminou esta sexta-feira no mercado de futuros de Londres em baixa de 0,73%, para os 87,96 dólares.

Wall Street encerra sessão com principais índices a perder mais de 1,50%

No momento de fecho o Dow Jones recua 1,71%para 28.725,84 pontos, o S&P 500 cede 1,51% para 3.585,40 pontos e o tecnológico Nasdaq desvaloriza 1,51% para 10.575,62 pontos. 

PremiumAções com pior mês desde junho e pode não ficar por aqui

Libra em forte desvalorização e juros da dívida do Reino Unido disparam após polémico “mini-orçamento” de Liz Truss.
Comentários