Bolsa de Lisboa em terreno positivo. Galp valoriza mais de 3%

Todas as cotadas do PSI negoceiam neste momento em território positivo. A Galp está a ganhar 3,18% para os 10,70 euros, seguida da Jerónimo Martins, que sobe 2,96% para os 22,92 euros, e da Greenvolt, que avança 2,28% para os 9,41 euros.

A Bolsa de Lisboa (PSI) está a meio da sessão no ‘verde’, com uma subida da de 1,31%, para os 6.065,13 pontos e com a Galp a liderar nos ganhos.

A Galp está a ganhar 3,18% para os 10,70 euros, seguida da Jerónimo Martins, que sobe 2,96% para os 22,92 euros, e da Greenvolt, que avança 2,28% para os 9,41 euros.

Neste momento, todas as cotadas do PSI negoceiam em território positivo, com destaque ainda para o BCP, que valoriza 0,53% para os 0,1522 euros, e a EDP, que ganha 0,12% para os 4,94 euros.

Lá fora, o sentimento também é positivo, com as principais bolsas europeias todas no ‘verde’. O DAX (Alemanha) cresce 1,48%, o FTSE 100 (Reino Unido) valoriza 1,24%, o IBEX 35 (Espanha) sobe 1,26% e o CAC 40 (França) avança 1,20%.

No mercado petrolífero, o brent está a avançar 0,80% para os 93,58 dólares. O crude está a valorizar 0,66% para os 87,36 dólares.

Quanto ao mercado cambial, o euro está a ter uma valorização face ao dólar, com uma subida de 0,95%, para os 1,0134 dólares.

Recomendadas

Juros da dívida de Portugal sobem a dois, cinco e dez anos

Os juros de Espanha e Irlanda desciam a dois anos e subiam a cinco e a 10 anos, enquanto os da Grécia avançavam a dois e a dez anos e recuavam a cinco anos.

PSI inicia sessão no ‘verde’ em linha com a generalidade dos mercados europeus

A bolsa de Lisboa está em terreno positivo no início da sessão desta quinta-feira, estando a subir 0,48% para 5.470,41 pontos, num dia de ganhos ligeiros na Europa. O BCP lidera o índice português, ao ganhar 1,66% para 0,1345 euros, seguido da Altri, que sobe 0,89% para 5,12 euros. No sector energético, o desempenho é […]

Topo da Agenda: o que não pode perder nos mercados e na economia esta quinta-feira

O Banco de Portugal divulga esta quinta-feira o Boletim Económico de outubro, A expectativa quanto a estas previsões é significante, especialmente depois da pressão do Presidente da República para que o Governo divulgasse as projeções macroeconómicas antes de anunciar o Orçamento do Estado para 2023.
Comentários