Bolsa de Lisboa encerra ‘no verde’ numa Europa em terreno misto. Galp avança mais de 3%

No mercado petrolífero, o brent está a avançar 0,08% para os 96,82 dólares, mas o crude está a descer 0,19% para os 90,61 dólares.

A Bolsa de Lisboa (PSI) encerrou a sessão desta terça-feira permanecendo em território positivo, com uma subida de 1,34%, para os 6.241,14 pontos, com a Galp a liderar nos ganhos.

As ações da Galp avançaram 3,46% para os 10,61 euros, seguido da Atri, com as suas ações a avançarem 2,93% para os 5,62 euros. Em terceiro ficou a EDP Renováveis, a valorizar 2,63% para os 26,55 euros.

A EDP também encerrou no ‘verde’, a valorizar 1,46% para os 5,13 euros. A Semapa também encerra a semana em território positivo ganhando 0,41% para os 14,56 euros. O mesmo aconteceu à Jerónimo Martins, avançando 1,07% para os 22,62 euros.

Três cotadas do PSI encerraram em território negativo. Os CTT viram as suas ações recuarem 0,29% para os 3,40 euros, seguidos do BCP, que perde 0,20% para os 0,1507 euros. Em terceiro nas perdas ficou a Mota-Engil, a perder 0,16% para os 1,220 euros.

As principais bolsas europeias terminaram a sessão em terreno misto. O DAX (Alemanha) decresceu 1,08% e o CAC 40 (França) desvalorizou 0,53%.  Já o FTSE 100 (Reino Unido) avançou 0,05% e o IBEX 35 (Espanha) encerra a subir 0,47%.

O analista de mercados do Millennium Investment Banking, Ramiro Loureiro, refere que o setor Tecnológico liderou as perdas hoje, a seguir o sentimento vivido em Wall Street, penalizado pelo tombo superior a 7% da JustEat e pelas quedas superiores a 5% das tecnológicas de semicondutores, como a Nordic Semiconductor, a ASML, BE Semiconductor e a Infineon Technologies.

Já a ganhar, o analista destaca os setores Energético e o de Utilities, que lideraram no plano setorial, impulsionados pela subida generalizada das commodities, em particular, do petróleo.

“Importante ainda referir, uma vez mais, a situação energética na Europa, que se agravou hoje depois de um corte de fornecimento de petróleo por parte da Rússia à Europa, que abastece a Alemanha e a Polónia, devido às sanções”, conclui Ramiro Loureiro.

No mercado petrolífero, o brent está a avançar 0,08% para os 96,82 dólares, mas o crude está a descer 0,19% para os 90,61 dólares.

No mercado cambial, o euro está a ter uma valorização face ao dólar, com uma subida de 0,26%, para os 1,0221 dólares.

Atualizada às 16h52

Recomendadas

Cotação do barril Brent para entrega em novembro baixa para 87,96 dólares

A cotação do barril de petróleo Brent para entrega em novembro terminou esta sexta-feira no mercado de futuros de Londres em baixa de 0,73%, para os 87,96 dólares.

Wall Street encerra sessão com principais índices a perder mais de 1,50%

No momento de fecho o Dow Jones recua 1,71%para 28.725,84 pontos, o S&P 500 cede 1,51% para 3.585,40 pontos e o tecnológico Nasdaq desvaloriza 1,51% para 10.575,62 pontos. 

PremiumAções com pior mês desde junho e pode não ficar por aqui

Libra em forte desvalorização e juros da dívida do Reino Unido disparam após polémico “mini-orçamento” de Liz Truss.
Comentários