Bolsa de Lisboa fecha em queda no dia de projeções económicas do BCE

O Banco Central Europeu confirmou ainda esta quinta-feira a intenção de colocar um ponto final nas compras líquidas de dívida pública que tem vindo a realizar durante os últimos quatro anos e meio com o objectivo de estimular a economia da zona euro.

Reuters

O PSI 20 fechou a cair 0,40% para 4.823,06 pontos com 10 dos 16 títulos que o compõem em queda.

A liderar as perdas esteve a Altri (-2,39% para 5,710  euros); a Corticeira Amorim seguiu-se nas quedas ao descer  -2,11% para 9,300 euros; a Semapa também se destacou nas quedas (-1,62% para 13,320 euros); a Navigator deslizou -1,23% para 3,534 euros; e a Galp caiu -1,22% para 14,115 euros. O BCP também fechou em terreno negativo (-0,12% para 0,2458 euros).

Em alta fechou a Pharol a subir 6,63%. A Sonae valorizou 1,52% para 0,832 euros; a REN (+1,15% para 2,458  euros); EDP Renováveis (+0,77% para 7,845 euros); e a Mota Engil, subiu 0,13% para 1,600 euros.

[frames-chart src=”https://s.frames.news/cards/psi20/?locale=pt-PT&static” width=”300px” id=”478″ slug=”psi20″ thumbnail-url=”https://s.frames.news/cards/psi20/thumbnail?version=1522861485204&locale=pt-PT&publisher=www.jornaleconomico.pt” mce-placeholder=”1″]

Os principais índices de ações europeus terminaram a sessão sem sentimento definido, divididos entre os ganhos de 0,8% do IBEX e as quedas de 0,3% do CAC 40, diz o analista do Mtrader (BCP).

“Tal como os analistas anteviam o BCE cortou as projeções de crescimento económico para a Zona Euro e isso acabou por condicionar o sentimento.”, avança Ramiro Loureiro, da Mtrader na sua análise. O PIB do conjunto da moeda única deverá crescer 1,9% este ano, abrandando para 1,7% em 2019, segundo a instituição liderada por Mario Draghi.

O Banco Central Europeu confirmou ainda esta quinta-feira a intenção de colocar um ponto final nas compras líquidas de dívida pública que tem vindo a realizar durante os últimos quatro anos e meio com o objectivo de estimular a economia da zona euro.

O EuroStoxx50 fechou a subir 0,14% para 3.112,17 pontos. As principais praças não acompanharam este índice. O Dax deslizou 0,04% para 10.924,7 pontos e o CAC 40 fechou a perder 0,26% para 4.896,92 pontos.

Em Londres apesar de Theresa May ter saído reforçada ao vencer a moção de censura, permitindo focar-se novamente na aprovação do Brexit no Parlamento, o Footsie acabou por cair para território negativo (o FTSE 100 desceu 0,04% para 6.877,50 pontos).

Em Itália, o Governo apresentou uma proposta de défice para 2019 de 2,04% a Bruxelas e a notícia foi bem recebida pelos credores e pelos investidores, diz o BCP, que salienta os juros da dívida soberana a descerem 4,4 pontos base para 2,956% e o FTSE MIB a valorizar 0,54% para 19.048,93 pontos.

O Ibex 35 subiu 0,82% para 8.926,30 pontos.

Em termos de dívida soberana, a dívida alemã agravou 0,6 pontos base para 0,285%. Portugal viu os juros caírem 4,6 pontos base para 1,676% e Espanha tem os juros em queda 0,5 pontos base para 1,424%.

O euro desaprecia 0,15% para 1,1352 dólares.

Nas matérias-primas, o West Texas Intermediate, preço de referência para o mercado norte-americano, está a subir 1,41% para 51,87 dólares, e o barril de Brent, referência mundial e para a Europa, valorizou 1% para 60,75 dólares.

 

Recomendadas

Wall Street arranca em baixo prolongando perdas de ontem

O Dow Jones perde 0,16% para 33.541,98 pontos, o S&P 500 cede 0,10% para 3.937,50 e o tecnológico Nasdaq recua 0,20% para 10.992,48 pontos.

PSI segue no ‘vermelho’ com quebras do BCP e Galp

Praça lisboeta está agora a cair 0,35%, para 5.832,03 pontos nesta quarta-feira, seguindo a tendência das suas congéneres europeias.

Preço do petróleo cai para mínimos deste ano

Receios sobre o impacto da recessão na economia estão a pressionar em baixa o petróleo. Mercados não estão preocupados neste momento com o impacto do embargo sobre o crude russo.
Comentários