Bolsa de Lisboa fecha em terreno negativo numa Europa mista. Energia em queda

Bruxelas cortou a perspetiva económica e elevou a inflação europeia. As dívidas soberanas estão a disparar. O euro está já acima do dólar e o petróleo sobe mais de 2%. As ações não têm uma tendência definida.

O PSI recuou 1,66% para 5.739,34 pontos. Greenvolt, REN, Navigator e EDP Renováveis caíram mais de 3%. O analista do Millennium BCP destaca que  “a queda nas utilities marcou os índices ibéricos, em especial o índice nacional, que viu a Greenvolt, a EDPR e a REN tombarem entre 3% e 5%”.

As ações da empresa de renováveis liderada por João Manso Neto lideraram as perdas, ao caírem -4,43% para 8,20 euros. A EDP Renováveis recuou 3,47% para 21,99 euros e a REN perdeu 3,40% para 2,56 euros. A EDP caiu, por sua vez, 2,76% para 4,40 euros.

A cotação da papeleira Navigator desceu 3,48% para 3,66 euros. Depois temos a Sonae a deslizar 2,28% para 0,9655 euros. A Mota-Engil caiu 1,94% para 1,214 euros.

Só quatro títulos do índice fecharam no verde e o destaque vai para a Galp que subiu 3,01% para 11,31 euros. Por sua vez os CTT dispararam 4,11% para 3,29 euros. O BCP também fechou no verde (+0,21% para 0,1447 euros) assim como a Semapa (+0,72% para 13,90 euros).

Na Europa, as bolsas encerraram divididas entre os ganhos do alemão DAX e do francês CAC e as perdas do britânico Footsie, do espanhol IBEX e do português PSI.

O EuroStoxx 50 valorizou 0,57% para 3.868,5 pontos e o Stoxx 600 avançou 0,086%.

Em Londres, o FTSE 100 caiu 0,78% para 7.318,04 pontos. Em queda fecharam também as bolsas de Milão, com o FTSE MIB a cair 0,44% para 4.036,8 pontos, tal como a Grécia que viu o índice descer 0,13% e o IBEX que caiu 0,43% para 8.098,1 pontos.

No ‘verde’ fechou o CAC 40 (+0,58% para 6.594,6 pontos) e o DAX, que subiu 0,56% para  14.224,9 pontos.

Em Espanha, a banca foi ainda castigada pelos comentários do primeiro-ministro espanhol de que o Governo considerará a possibilidade de tornar permanente o imposto extraordinário sobre o sector.  As ações do Santander caíram 1,02% e as do CaixaBank recuaram 2,10%.

O analista da MTrader escreve que “em terras de sua majestade surgiu a indicação de que a economia contraiu no 3.ºtrimestre. No velho continente os setores cíclicos como os de Recursos Naturais, Automóvel e Tecnológico registaram um bom desempenho, perante o ambiente muito positivo gerado ontem em Wall Street após a revelação de que a inflação nos EUA aliviou mais que o esperado em outubro, bem como com redução do tempo de quarentena obrigatória na China no que respeita à Covid”.

“A nível empresarial de notar as valorizações acima dos 10% de Hellofresh, Ocado, Zalando e Richemont”, refere.

Já a Volkswagen registou um salto de entregas em outubro e as ações subiram 2,65%.

No mercado dos criptoativos, a FTX abre falência e castiga sentimento sobre empresas do sector.

Hoje foi dia de indicadores macroeconómicos na Europa. A UE cortou as perspetivas económicas e elevou a previsão da inflação.

A Comissão Europeia fez hoje uma nova revisão em alta da inflação, para novos máximos anuais de 8,5% na zona euro e 9,3% na União Europeia este ano. Bruxelas antecipa ainda que PIB da zona euro contraia para 0,3% em 2023.

A Comissão prevê também uma contração de 0,6% da economia alemã em 2023, enquanto revê em alta para 1,6% o crescimento estimado para este ano, segundo as previsões macroeconómicas de outono, hoje divulgadas, em Bruxelas.

Por sua vez agência federal de estatística alemã (Destatis) revelou que a inflação homóloga na Alemanha avançou para 10,4% em outubro, contra 10,0% em setembro, principalmente devido aos elevados preços da energia e dos alimentos.

Bruxelas anunciou ainda que Portugal é quinto país da UE em maior risco de pobreza energética.

O euro valoriza 1,21% para 1,0333 dólares, ou deixou a paridade, e vale mais do que a moeda norte-americana o que é uma boa notícia para a inflação.

A dívida publica alemã dispara 15,23 pontos base para 2,16%. Enquanto a dívida portuguesa também a 10 anos sobe 16,49 pontos base para 3,11% e Espanha também vê uma escalada dos juros soberanos que avançam 17,93 pontos base para 3,19%. Itália vê os juros dispararem 20,37 pontos base para 4,20%. A Grécia não regista uma subida dos juros tão expressiva (+8,86 pontos base para 4,51%).

No petróleo o dia é de forte alta, com o Brent a subir 1,85% para 95,40 dólares.

Recomendadas

Euro regista ligeira valorização e segue acima de 1,05 dólares

Lisboa, 02 dez 2022 (Lusa) – O euro subiu hoje ligeiramente e mantinha-se a negociar acima de 1,05 dólares, após a divulgação de números melhores do que o previsto sobre a criação de emprego nos Estados Unidos.

Bolsa de Lisboa encerra sessão a perder mais de 1%

Entre as cotadas que mais perdem está a Semapa a recuar 7,67%para 13,72 euros, seguida da Altri a perder 4,44%

Wall Street abre sessão em baixa com principais índices em queda

O Dow Jones começa o dia em Wall Street a perder o,86% para 34.097,52 pontos, o S&P 500 a ceder 0,92% para 4.038,89 pontos, e o tecnológico Nasdaq a cair 1,26% para 11.338,05 pontos.
Comentários