Bolsa de Lisboa fecha sessão a perder 1,49% com apenas o título da Galp no verde

A puxar o PSI para baixo estiveram os títulos da peso-pesado do retalho Jerónimo Martins, dona da cadeia de supermercados Pingo Doce, que deslizaram 3,52%.

A Bolsa de Lisboa fechou a sessão desta quarta-feira no vermelho, com o PSI a perder 1,49%, para os 5.444,09 pontos, e acompanhando o sentimento das congéneres europeias.

As cotadas na praça portuguesa fecharam na sua grande maioria em queda, com a exceção da petrolífera Galp (que fechou no verde, a ganhar 0,63%) e da Corticeira Amorim, que encerrou a sessão no mesmo valor.

A prestação positiva da petrolífera contrastou com as restantes representantes do sector da energia: a Greenvolt perdeu 2,92%; a EDP deslizou 1,47% (a EDP Renováveis caiu 1,35%) e a a gestora das redes energéticas portuguesas, a REN, cedeu 1,41%.

A puxar o PSI para baixo estiveram os títulos da peso-pesado do retalho Jerónimo Martins, dona da cadeia de supermercados Pingo Doce, que deslizaram 3,52% na sessão desta quarta-feira, feriado da Implantação da República. Já a Sonae, a dona do Continente, também fechou abaixo da linha de água, mas a perder “apenas” 1,96%.

A pressionar a praça lisboeta estiveram também as quedas de 2,06% da Navigator, de 2,19% da Nos, de 2,22% dos CTT e de 2,32% da Mota-Engil. Nota ainda para a perda de 1,13% da Semapa, enquanto o BCP fechou a sessão quase no verde, a perder 0,15%.

No resto da Europa, as principais praças também negociaram em território negativo. Madrid e Milão caíram ambos 1.52%, Frankfurt 1,21%, Paris 0,90% e Londres 0,48%.

Recomendadas

Wall Street encerra no ‘verde’, mas a semana será de perdas

O índice empresarial S&P 500 fechou a avançar 0,75%, com 3.963,51 pontos. Já o industrial Dow Jones ganhou 183 pontos, ou seja, 0,55%. Sem grandes surpresas, foi o tecnológico Nasdaq a saltar mais de 1% (1,13%) e a encerrar com 11.082 pontos.

Bolsa de Lisboa fecha em queda arrastada pela EDP Renováveis numa Europa mista

O tombo da bolsa deve-se em grande parte à queda das ações da EDP Renováveis. As ações caíram -2,19% para 21,39 euros no dia em que foi noticiado que ganhou o leilão para contruir um parque eólico “offshore” de grande escala ao largo da Califórnia.

Wall Street abre a valorizar com S&P 500 a contrariar cinco dias de perdas

O índice industrial Dow Jones arrancou a sessão a escalar 235 pontos (+0,7%), impulsionado pelos ganhos da Chevron e da Boeing. Já o empresarial S&P 500 acompanhou a subida em 0,7%. Por sua vez, o tecnológico Nasdaq valorizava quase 1% (0,9%).
Comentários